28 de dez de 2004

Mãe faz cada uma!

A Clara pediu prá papai-noel pantufas. Lá em casa é assim: tem o presente do papai-e-da-mamãe-de-verdade e tem o do papai-noel, que surge, como de praxe, sob a árvore de natal, na manhã de 24 de dezembro (as regras lá em casa são um pouco adaptadas, heheheheheheh...). Aproveitando a deixa das pantufas, "papai-noel" providenciou um acompanhamento para elas, já que "ele" sabe de tudo que a moça precisa : uma roupinha para dormir, linda, tudo combinando, inclusive com a caixa onde foram os presentes embalados.

Dia seguinte, 25 de dezembro, veio a pergunta fatal:

-Ô, mãe, como é que papai noel me deu uma roupa da Sonharte*, hein ? Ele não faz os presente na fábrica dele!?!!?!!?!

*Sonharte é a marca da tal roupa e pantufas!!!!!!!!!

O Natal que a gente quer



Voltei ontem da Paraíba e ainda estou em clima de sertão. Foi um natal como todo natal deveria ser, e poucos como este tenho vivido nos últimos anos. Espero que seja sempre assim, de agora por diante. Queria que todos pudessem estar vivenciando a paz que está reinando em meu coração, depois desses dias de sol e renovação.

O Menino e os Carneiros
(G.Azevedo-C.Fernando)


('Menino com Carneiros' - Portinari - desenho c/ grafite/lápis cor
Clique na imagem para ver em tamanho maior)

No tempo que eu era menino
Brincava tangendo(chiqueirando) carneiros
Fim de tarde na rede sonhava
Belo dia seria um vaqueiro
Montaria de pêlos castanhos
Enfeitados de prata os arreios

Minha vida hoje é pé no mundo
Sem temer a escuridão
Jogo laço, quebro tudo
Meu amigo é meu irmão
Sou a sede de boa palavra
Sou a vida, raios de sol
Tenho tudo, não tenho nada
Tenho fé, tenho paixão
Tenho tudo não tenho nada
Tenho fé no coração

Só que isso tudo
Era no tempo que nós era menino...

23 de dez de 2004

Santa Claus

Essa eu vou copiar descaradamente da Naomi só por causa de duas pessoinhas : meus sobrinhos. Que vão ter acesso a computador nesse dia 24 de dezembro. A Clara vai estar no sertão do Cariri, lá tem micro não sinhô (quer dizer, deve ter, mas prá casa onde vai não tem, e que eu saiba em São João do tigre ainda não tem cyber-cafe, heheheheheh). Bom, vamos 'aos finalmente', como diria Odorico Paraguaçu: faz cinquenta anos que a NORAD (conforme a própria se descreve, "organização militar binacional do Canadá e Estados Unidos responsável pela defesa do espaço aéreo das duas nações", que diabos isso significa não me pergunte) faz o rastreamento da passagem do papai noel na véspera natalina. Vão lá, meninos, mas não esqueçam de ter no micro o Real Player básico. Cliquem no papai noel aí embaixo para começar a aventura!



21 de dez de 2004

Não deixa de ser presente de natal. Outro.

Nos últimos dias tenho recebido algumas notícias sobre decisões do Governo Lula que tem me deixado assim, assim, menos triste com ele. Não dá para voltar a defender, mas não deixa de ser uma luz no fim do túnel.

Vou colar a notícia, já que acho que poucos terão assinatura do DP:

Livro e distribuidores livres de taxas

RIO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai sancionar hoje a lei que isenta a produção, comercialização e importação de livros do pagamento do PIS-Cofins-Pasep, o que varia entre 3,65% a 9,25%. Com a medida, editores, livreiros e distribuidores deixam de pagar qualquer tipo de taxa ou imposto sobre operações com livro, que, segundo a Constituição, goza de imunidade tributária.

Estimativas do Ministério da Cultura indicam que a medida deve provocar dois tipos de impactos imediatos no mercado editorial brasileiro. O primeiro deles é a retomada dos investimentos de editoras e livrarias, inclusive de grupos estrangeiros, para o lançamento de novos selos editoriais e abertura de pontos de venda já a partir do primeiro semestre de 2005, o que deve provocar um crescimento superior a 15% no setor no ano. Outra conseqüência é uma redução nos preços dos livros, o que deve começar a acontecer já em janeiro e chegar a 10% no período de três anos.

A reivindicação para se acabar definitivamente com impostos e taxas sobre livros foi apresentada pelas principais entidades do setor ao ministro da Fazenda, Antônio Palocci, no último dia 10 de novembro. Na mesma data, o próprio presidente Lula não só autorizou como também pediu ao presidente do Senado, José Sarney, que se encarregasse para garantir uma tramitação rápida da matéria no Congresso para que ela pudesse entrar em vigor ainda este ano.

Presente de natal: as vestes de gala de Harry e Rony e ... O Príncipe Bastardo!!!!!!!!!!!!!!!



Momento teen : como ficou lindinho o Potter em sua roupitcha ... preta??!!!??!? Não era verde no livro? A propósito: estou relendo O Cálice de Fogo, nas horas de "meditação". Nas horas de ser gente grande, vai O Povo Brasileiro (é bom, não é chato!) e na fila estão também Decodificando o Código e Memórias das Trevas. Sim, este último é aquele, sobre ACM. Tudo emprestadinho. Preciso inclusive lembrar de renovar na biblioteca, entre uma festinha de natal aqui, uma festinha de ano novo acolá, tsc, tsc, tsc...

Update (passada coisa de uma hora) - Gente, entendam: é da idade... A velhota aqui anda de mal a pior. Sim, é isso : junto ao link sobre a foto acima, no site Omelete referenciado, estava a notícia da divulgação da data de lançamento do livro 6, mas passou batido prá essa vista "rodada"... Pois é, crianças nascidas em todas as décadas, é dia 16 de julho a data mágica... Isso sim é presente de natal!!!!!!!!

14 de dez de 2004

Unfortunate Events



Foi a Bruna que deu a dica, faz um ano (salvo engano), mas o fato é que será agora, em 17 de dezembro, o lançamento de A Series of Unfortunate Events, filme baseado na obra de Lemony Snicket, aqui no Brasil chamada Desventuras em Série. Ainda não li nenhum destes, mas confesso que estou curiosíssima para saber quando chegará na terrinha. Essa sombra aí no poster é de Jim Carrey, interpretando o Conde Olaf. Na minha opinião, entretanto, a estrela desse filme deverá ser mesmo a Meryl Streep, como Tia Josephine... Ah, clicando na foto você chega na página de Desventuras em Série no Imdb...

Política

Taí uma coisa que eu não nasci prá fazer, humpf...

10 de dez de 2004

A vida é a vida: o resto é meleca.



Update - tirei o link da foto, porque a Veja mudou o conteúdo e não tô achando a notícia sobre essa criança que passou 10 dias soterrada e sobreviveu. Sonhei e materializei a foto não, eu juro...

8 de dez de 2004

Friiiiiooooo....



Nesse feriado da santa (sim, sim, subi o morro na segunda, estou ficando mesmo devota), aproveitei para levar Clara para ver O Expresso Polar. Acabamos de voltar. Apesar da badalação toda em torno dessa produção (a qualidade técnica é realmente espantosa, o filme usou uma técnica ultra-ultra-moderna, na qual os atores atuam com sensores de movimento presos ao corpo, o negócio é caríssimo), pense num filminho chato... Uma decepção, até ela achou assim-assim... Além do mais, não consigo ver graça em desenho animado que não parece desenho animado, sabe? Só me amarrei em uma coisa: a mocinha que está na foto aí em cima. No mais, o filme é uma geleira...

6 de dez de 2004

Diga aí, se isso não tá fora de moda? Nem o Lula fala mais de dívida externa, sô, que coisa antiga!!!!! Ô, besteirada... Me lembra inclusive essa outra besteirada da Coca-Cola e da Dolly na Câmara, eu, hein... Até parece que vai dar em alguma coisa...

OAB entra hoje no STF com ação para auditar dívida externa
(Advocacia - 06.12.2004)

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, vai protocolar hoje, no STF, uma ação na forma de argüição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF), para tentar obrigar o Congresso Nacional a realizar auditoria da dívida externa do País, conforme previsto no artigo 26 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) da Constituição.

O artigo 26 do ADCT da Constituição Federal, promulgada em outubro de 1988, estabelece que no prazo de um ano, a contar da promulgação, o Congresso Nacional promoveria, “através de comissão mista, exame analítico e pericial dos atos e fatos geradores do endividamento externo brasileiro”. Passados 16 anos, completados no dia 5 de outubro último, aquele dispositivo não foi cumprido e a OAB entende que o Congresso Nacional deve ser acionado judicialmente para efetivá-lo.


Lê tudo aqui, ó...

3 de dez de 2004

"Como é que papai-noel não esquece de ninguém?"



Confesso que estou louca para entrar no clima de natal, mas cadê? Nem a arrumação da decoração de casa conseguiu melhorar a coisa. Por isso adorei o visual da JK, todo fofinho de pinheiros e neve na janela da porta secreta. Acho que estou é precisando assistir "Esqueceram de Mim". Vai aí uns papais-noéis prá alegrar o Maio. Ah, eu juro que continuo de bom-humor...

Notinhas:

* Hoje tem especial Harry Potter no SBT Repórter. Meia-noite.
* Dias 19 (às 18h), 23 e 25 (às 20h), no Marco Zero não tem Sandy e Junior não, tem O Baile do Menino Deus. Recomendo.

Update- Completando a dica do comentário da minha irmãzinha (Festival de Bonecos em Olinda, 11 e 12 de dezembro), hoje a noite, e amanhã também, às 19:00h, dentro da programação do Arte em Toda Parte (em Olinda, até amanhã, muito bom, fui sábado, não percam) tem Seresta, saindo da Praça de São Pedro, percorrendo as ruas da cidade alta. Lindo demais, eu quero ir. Turistas: tem traslado gratuito do Shopping Tacaruna para o Sítio Histórico, das 15h as 21h.


42,74% !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

É o que eu pago do meu salário pro governo, em impostos, tá lá nesse site. Mas calcula hoje não, deixa prá segunda, prá não estragar a sexta-feira, tá? (ainda bem que tô de bom humor hoje).

27 de nov de 2004

Recomendo

Tentei a pouco colar aqui (sem sucesso, infelizmente) umas imagens de um site lindo, lindo, que tenho de recomendar

Exposições Virtuais - Juliana Duclós

Imagens da artista acompanhadas de poemas, dentre outros, de Neruda e Cecília Meireles...

Fiquei apaixonada...

Relembrança



Toda vez que eu olho o desengano
Nas frases do canto fosco
Dessa juventude
Sinto meu sorriso magro
Meu rosto suado se encarquilhar
Quando franzo a testa e sério
Suo o rosto
Cor de madrugada
Quando me deprimo
E curvo os ombros prá pensar
Penso nos martírios
Todos os delírios loucos
Que vivenciamos
E vejo por quantos anos
Nos aventuramos
Querendo voar
Voar pra sair de perto
De todo o deserto desses abandonos
E constatando o desengano
Se despedaçar
Desfeito em pedaços
Sigo no encalço destes sonhos
Sinto meu sorriso largo
Coração amargo se atrapalhar
Quando frazo a testa e sério
Suo o rosto
Cor de madrugada
Quando abro os olhos
Olhos claros para o mar

(Desengano, do Lula Côrtes e Tito Lívio)
*Grata ao Edu por esta

21 de nov de 2004

Antes de vir prá cá, enquanto fazia sanduíche de queijo na cozinha, ouvia, vindo da sala, o Fantástico, que a família assiste.

Obladi-oblada foi eleita a música mais chata do mundo (fiquei com a sensação de terem sido os ingleses, né? Inglês é chaaaaaato! Mas não tenho certeza, não estou achando nenhum link decente com a notícia ). Daí que o Fantástico aproveitou para eleger a pior música brasileira também.

Precisa? O fato é que, quem quer que tenha votado nessa pesquisa, nunca deve ter ouvido a "Eguinha Pocotó", tô certa? Minha candidata.

17 de nov de 2004

Não tô ganhando nada, mas...

... continuando no assunto telona, fuçando lá sobre o Willy Wonka, cheguei não lembro como nessa promoção Leve 2 Pague 1 da 2001 Vídeo. Prá quem tá com grana sobrando (não é o meu caso, hehehehehe) e gosta de bom cinema, veja alguns dos títulos anunciados: A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971), As Pontes de Madison, Juventude Transviada, Verão de 42, Sete Noivas Para Sete Irmãos, Meu Ódio Será sua Herança, Fama, As Bruxas de Eastwick, Advogado do Diabo. Gostaram?

Promete

É isso. Ao menos no cinema, 2005 promete. E não estamos falando só de Harry Potter e o Cálice de Fogo. Veja lá.

Depois que li no Cinzas de Batalha que Tom Hanks será o Robert Langdon na versão cinematográfica de O Código da Vinci, caiu a ficha que esta versão para a telona já foi anunciada para 2005. Já tá até no Imdb.

E também já está neste site a ficha de Charlie and the Chocolate Factory. Isso, isso, isso, é o nome que terá a nova versão para A Fantástica Fábrica de Chocolate, de 1971. Novíssima colhida no super-legal blog No Limite da Razão (sim, já tá aí de ladinho). Acreditem se quiser, neste feriado consegui convencer Clarinha a assisti-lo, e, diga-se de passagem, ela adorou. O novo Sr. Wonka será nada mais nada menos que Johnny Depp. "O nervoso" agora vai ser esperar ver a cara dos Oompa Loompas, né? Mas pelo menos o poster já tá na rede, e ficou lindo, não ficou?



Notaram que a fonte, se não é igual, é muito parecida com a do poster do filme com Gene Wilder?

-------

Update - gafe, gafe, gafe: acabei de ler que Charlie and the Chocolate Factory é o nome do livro que deu origem aos filmes. Foi mal...

12 de nov de 2004

Kevin Arnold

Para quem for fã como eu: saibam que a série Anos Incríveis está de volta a Tv Cultura, diariamente, as 18:30h (aqui em Recife, 17:30h). Só fiquei sabendo porque uma gripe que me atormenta a uma semana prendeu-me em casa hoje, e a surpresa foi grata...



Sobre a série: "Um dos maiores sucessos da TV americana no Brasil, o seriado nos Incríveis (The Wonder Years) é uma premiada produção de 1988 que traz as aventuras de Kevin Arnold, um garoto de 12 anos, inteligente e sensível, de uma típica família de classe média norte-americana dos anos 60. A maior parte da ação se passa na vizinhança de classe-média ou na escola do protagonista da série. Todas as descobertas são narradas com humor por Kevin já adulto, que faz comentários engraçados sobre si mesmo e situa os importantes acontecimentos da década de 60. Anos Incríveis conta ainda uma trilha sonora muito bem elaborada, interpretada por Joe Cocker, Debbie Gibson, Julian Lennon, Carole King e Van Morrison."

A trilha de Anos Incríveis é uma das coisas mais deliciosas que há. E confesso que chorei quando assisti ao último episódio.

7 de nov de 2004

Fallujah

Ah, e por falar em Deus:

"Os ataques destruíram um pequeno centro médico, um armazém utilizado pelo hospital central da cidade e dezenas de casas. Um pequeno hospital fundado por uma organização assistencial saudita no distrito central de Nazzal foi reduzido a escombros. Apenas a fachada ficou em pé.

Um armazém utilizado pelo principal hospital de Fallujah para estocagem de medicamentos também foi destruído, afirmaram as testemunhas. Os militares americanos disseram que os bombardeios, executados depois da meia-noite, destruíram "abrigos usados pelos insurgentes".


Precisa dizer mais alguma coisa?

Deus



-Deus é feito um fantasma? Uma alma?
- (...) Bom, ninguém sabe direito como é Deus, então cada um acredita que ele é de um jeito. Tem gente que acredita que é como uma alma, um espírito, tem gente que pensa que ele é como uma energia...
- Você acha o quê? (juro que me neste momento compreendi perfeitamente o pai da Mafalda)
- (...) Eu não sei muito be...
- Eu acho que ele nem é uma alma nem energia. Acho que Deus é tudo.
- (...) É, eu gostei do que você disse, eu também acho isso.
- Sabia que quando a gente tá conversando com as plantas a gente tá conversando com Deus?
- Sabia. Quem te disse?
- Ah, mãe, eu sei muitas coisas!
- Ah, é, porque se Deus é tudo, então cada coisa é um pedacinho dele, né? Até as plantas.
- É... Mãe, que pedacinho você é, o braço?

2 de nov de 2004

Código



Para quem findou O Código da Vinci como eu e está tipo sedento por mais informações e imagens: visitem o Arte Digital do IG e cliquem no link do Especial sobre o livro, onde na verdade novos dados não há, mas ao menos dá para viajar um pouco visualmente na história. Sim, há inclusive uma versão do "criptex". A página é bem bonita.

A propósito, sobre o livro, eu devo concordar com algumas opiniões que ouvi, não gostei muito do final. Pouca ação em comparação ao enredo... O que realmente me impressionou neste livro, além das teorias que defende, é o contexto turístico-histórico que revela...

Prazo de Validade

Agora nóis tem, né legal?
Faça o teste e saiba o seu, o problema vai ser se precisarmos andar com essa informação no nosso rótulo...
Dica do Tadeu Nogueira em seu blog.
Sobre meu resultado, devo protestar, pois duvido que eu não passe dos 77, a tirar pela idade e saúde dos velhinhos da minha família... A não ser que seja de morte matada ou doença fora do sério, mas aí não vale, né? Vôte, toc toc toc, deixa eu bater na madeira, conversa esquisita prá um dia de finados...

28 de out de 2004

Centenário




“Eu bem sabia / Que esse amor,
um dia / Também tinha seu fim /
Essa vida é mesmo assim / Não
Penses que estou triste / Nem que
vou chorar / Eu vou cair no frevo /
Que é de amargar / ...”





Capiba eterno a cada fevereiro e sempre.

Leia aqui Capiba por ele mesmo.

27 de out de 2004

Sou Coruja


Isso eu já sabia, sou mãe-coruja!



Você é uma sábia coruja!
A coruja é uma ave noturna, símbolo do conhecimento racional. Você é uma pessoa que gosta de estudar e fazer uma reflexão sobre todos os aspectos de sua vida. Seu dia a dia é bastante regrado. Ai, se alguma coisa estiver fora do lugar ou, dando errado. A coruja não gosta de arriscar e investe apenas naquilo que é certo para ela. Aqui vai uma dica: se você mergulhar no seu interior, descobrirá que tem grande percepção do oculto.

Clique aqui para fazer o teste tb!



26 de out de 2004

Virgulino Ferreira



"Neste momento chegou ao sótão uma "romeira" velha, conduzindo um presente para Lampião. Era um pequeno "registro" e um crucifixo de latão ordinário. "Velinha", apresentando as imagens: "Stá aqui, seu coroné Lampião, que eu truve para vomecê".

- Este santo livra a gente de balas? Só me serve si for santo milagroso.

Depois, respeitosamente, beijou o crucifixo e guardou-o no bolso. Em seguida tirou da carteira um nota de 10$000 e gorgetou a romeira."


Um tema recorrente na minha lista dos "interesses insatisfeitos" (aqueles que tenho e nunca satisfaço) é o da História e Vida de Lampião e sua parceira, Maria Bonita. Ainda no início do ano estive em Triunfo e, lépida, fui conhecer um museu em sua homenagem, que dizia possuir relíquias suas, do qual sai bem decepcionada. A única coisa realmente legal que lá vi foi uma carta escrita de seu próprio punho, que fotografei, a foto porém não foi revelada, estragou-se. Para quem gosta do assunto, este site me pareceu bem completo, embora não possa confirmar se todas as informações de lá procedam, entre elas esta entrevista com Virgulino de onde retirei o trecho acima. Com isto, aproveito para dar vazão a um dos objetivos que busco também com este blog, de inserir temas referentes a cultura popular nordestina, que muito me empolga e com a qual me sinto permanentemente em dívida...

25 de out de 2004

Cai-cai

Depois que caiu a quase três semanas o prédio em Jaboatão dos Guararapes, agora virou moda, quase todo dia estala um prédio na região metropolitana do Recife e o povo sai com medo. Que beleza. O de hoje fica em Olinda. Semana passada foi na Imbiribeira. É impressão minha ou Recife está se tornando a capital dos problemas insolúveis e atípicos?

24 de out de 2004

Mafalda, por Clarinha



"Quer dizer que ela é uma menina que detesta sopa e injustiça?"

Dá de vinte

"Trata-se de um Harry Potter para adultos".

Mas que frase linda, não acham?

Ela tá na reportagem da Superinteressante sobre o Código da Vinci que a Lu indicou (post de 14 de outubro), e foi dita pelo Marcos da Veiga Pereira, da editora Sextante.

Eu concordo sim que é o tipo de livro que agrada a um tipo específico de leitor adulto devorador dos livros da Rowling. O problema é que, apesar de estar gostando muito do livro do Dan Brown, ainda continuo achando que HP "dá de vinte" no Código. Será porque o amor é cego?

A propósito, na esteira da onda do Código da Vinci, a Veja também está com seu especial sobre o assunto na rede.

23 de out de 2004

Rir faz uma falta!

Visitem quando quiserem sorrir: Placas Ridículas

Pequena amostra:






Caraca

Esse filme vai lotar os cinemas recifenses. Espero que preste. Detalhe: baseado em fato real. Não tiveram a mesma sorte(sentido amplo) deste aqui.

15 de out de 2004

O dia de hoje

No dia em que trabalhei nas eleições municipais, um fato me comoveu, emocionou, preencheu minha tarde.

Havia findado o tumulto da manhã (a urna da seção em que trabalho quebrou, foi um Deus-nos-acuda) e estávamos meio que apenas esperando a última hora e meia de votação. Corria preguiçosa e calorenta a tarde no salão do Timbuzinho onde, em círculo, se organizavam entre cordas as mesas eleitorais com suas cabines e voluntários enfadados. A velhinha chegou e chamou logo atenção.

Ela estava muito mal vestida. Eu tive aproximadamente 90% de certeza de que ela era moradora de rua – embora este número tenha diminuido com o decorrer da situação - por sua aparência não suja, mas pobre, e pelo saco de plástico transparente de tamanho médio em que carregava muitas coisas, a maior parte dela aparentemente de papel. Não trazia bolsa. Ela não tinha substância na parte frontal do pescoço – é, isso mesmo. Onde deveria haver uma garganta, cordas vocais, tiróide, não havia nada. Um oco recoberto de pele idosa, mas saudável – não havia ferimentos, só umas manchas um pouco escuras e naturais em uma mulher de sua idade.

Cabelo branquinho, branquinho, muita agitação. Gesticulava muito, pois não podia falar. Isto ficava claro por sua movimentação, apontando para a ausente garganta e agitando negativamente os dedos indicadores, a cabeça, o corpo todo, eu diria. Sua ansiedade e postura, o corte de cabelos à altura das orelhas me lembrou muito minha mãe, devo confessar.

Ela aproximou-se, tentando comunicar-se. Não demorou muito, a presidente da mesa entendeu o que ela queria. Descobrir sua seção para poder votar. Dispunha os dedos indicando o 16. Não temos seção 16 aqui, dizíamos. Ela sentou, abriu o saco, buscou uma folha de revista. Pensei: “a mulher é louca”. Desdobrou a folha. Dentro, um papel xerografado. Identidade. Olhei a data de nascimento. 1925. “A senhora não precisa votar”. Eu sou uma estúpida mesmo.

Ela pareceu impaciente. Traduziram para mim, as mais experientes com eleição: “Ela quer votar”, a presidente disse. Procurei na lista, não constava seu nome. “Não, não é aqui. A senhora precisa procurar”. Imbecil, eis o que sou. Estávamos as quatro mesárias em seu torno, tentando entendê-la e ajudá-la, mas não estávamos obtendo sucesso. Não sei se a chamaram ou não, sei que a administradora do prédio apareceu e levou a velhinha. Passei muito tempo olhando-a sentada a cinco metros, ainda agitada, nervosa, até que esqueci dela em meio às atividades finais do dia. Faltava pouco mais de meia hora para as cinco da tarde.

Depois de alguns minutos, revi a camisa cor-de-rosa da administradora gordinha, mas não a velhinha. Chamei. “Ela está ali votando. Sim, eu achei. Procurei em todas as seções, achei seu nome. Ela vota na 6ª seção, o pessoal até lembrou dela, sempre aparece para votar”. Espiei, ela estava lá mesmo.

Ai, ai, ai, como sou burra. 16, 6, fácil confundir. Eu confundiria.

Depois de mais um pouco a reencontrei andando meio desorientada, mas o fato é que ela fizera o que pretendera, votara. Eu vira.

Finda a eleição, boletins gerados, urnas e balangandans encaixotados, alguma calma se estabeleceu no ambiente, a camisa cor-de-rosa se aproximou, começou a contar.

Quando a velhinha sentou-se naquela cadeira, resolveram fazer o que chegamos a sugerir, mandá-la escrever o que queria. Aí ela escreveu.

“Não sou louca. Voto aqui a muitos anos. Sou professora aposentada”.

Parabéns aos mestres que sustentam em meio a tantas desenganos a difícil situação da educação neste país.

Parabéns mais ainda às professoras e professores de escolas públicas de ensino pré-escolar, fundamental e médio, sem querer desmerecer os demais, por que elas e eles definitivamente são sofridos e batalhadores.

Parabéns a mamãe, que é professora, brevemente aposentada, e um dos maiores exemplos de educadora amorosa que conheci e que muitos conheceram.
O velho ditado "Mãe é mãe, pai é quem cria" nem sempre se valida...

13 de out de 2004

Livro 7

Definitivamente, ando nostálgica...

Se eu fosso vereador, tentaria tombar aquele galpão da Livro 7, onde reside nossa memória espiritual. Colocaria uma placa na entrada, dizendo "Aqui, o povo de Pernambuco aprendeu a amar os livros". (Samarone Lima)

Clica na frase e lê tudo...


Humor Global - Até que não tava tão ruim



Os Ministros SuperPoderosos - Dirceuzinho, Pallocinho e Gilzinho.

Uma da Marinete: a vizinha chama para ver A Dona da História (filme em cartaz com Marieta Severo - olha o merchandishing aí, gente...), o comentário é que se a personagem foi casada no passado com o Rodrigo Santoro, é no presente com o Antônio Fagundes, e ainda está na dúvida se fez a coisa certa, é porque só pode ser maluca, quáquáráquáquá...
Criado o blog Os Vinis da Sweet. Cliquem na imagem abaixo ou no link da lateral e entrem lá. Por enquanto, só o post sobre o Zona de Fronteira, mas entrem lá nem que seja para dizer se tá bonitinho, sim? Breve, o disco da Zizi Possi, "Estrebucha Baby", de 1989.



Update: mil perdões ao Emerson por ter, no afã de organizar o blog, apagado 'por tabela' seu comentário no post do João Bosco deletado. Com isso aprendo: nunca mais apago um post de blog nenhum...

9 de out de 2004

Ando muito poética, quero falar que adorei a página de poesias do Aquém da Imaginação, agora link fixo aí na lateral do Maio. Vão lá e apreciem!

"Minha música vem da
música da poesia
de um poeta João que
não gosta de música"


E a minha, vem de onde?

A Alquimista

Sussurro o poema como prece fora,
alheio ao sono ele se pranteia,
à beira da cama.
Logo retrocedo:
não é verso, não,
é receita mágica,
coquetel de bruxa.
Quem ao meu lado medra,
à visão maléfica dos olhos vermelhos que em mim afloram,
ignora a fé das palavras que acrescento à mistura.
Acalmado o pulso no que arranha a página,
vou vertendo poções de verbo pelos quatro cantos da casa,
em meio aos morcegos que me seguem
e estes pássaros sem asas.


E a de todo mundo?
"Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados,
Para chorar e fazer chorar,
Para enterrar os nossos mortos -
Por isso temos braços longos para os adeuses,
Mãos para colher o que foi dado,
Dedos para cavar a terra.

Assim será a nossa vida;
Uma tarde sempre a esquecer,
Uma estrêla a se apagar na treva,
Um caminho entre dois túmulos -
Por isso precisamos velar,
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.

Não há muito que dizer:
Uma canção sôbre um berço,
Um verso, talvez, de amor,
Uma prece por quem se vai -
Mas que essa hora não esqueça
E que por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.

Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre,
Para a participação da poesia,
Para ver a face da morte -
De repente, nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte apenas
Nascemos, imensamente."


                     (Poema de Natal - Vinícius de Moraes)


Por favor, leiam isso na minha morte. Chorem pouco e velem pouco. Não deixem passar o dia para me enterrarem. Não me ponham em caixas de concreto, por favor. Ou terra ou fogo. Não estou sombria nem nada, só tenho recordado a presença da morte ultimamente, que é algo no que precisamos eventualmente pensar ao longo da vida. Se possível for, que me enterrem diretamente na terra, sem caixa de madeira, mas sei que não é (possível). Boa noite.

6 de out de 2004

O matemático Oswald de Souza

Já notaram que tudo que a Globo quer que pareça sério coloca ele no meio? É, do Oswald de Souza mesmo que tô falando, este onipresente ser que a todos submete com seus números e contas. Ele falou, tá falado. Quando o repórter diz "O matemático Oswald de Souza fez a previsão..." ou "os prognósticos foram calculados pelo matemático Oswald de Souza...", não tem mais o que discutir. Daí que agora eles precisam colocar o Oswald de Souza nos núcleos novelísticos da Poderosa, né? Olha aí, descaradamente copiado do blog da Bruna, sobre Senhora do Destino (não costumo entrar em site de novela não, foi só procurando fotos da Carolina/Lindalva que lá cheguei):


"Em 1968, Lindalva tinha 2 meses e Reginaldo, seu irmão mais velho, tinha 9 anos. Se a novela está em 2004, agora, Lindalva/Isabel tem 36 anos e Reginaldo tem 45 anos. Dá pra acreditar? Mas se Lindalva/Isabel tiver uns 20 anos, que é o que parece, então a novela tá rolando em 1988. E os celulares? E as roupas? E os carros? Será que o povo da Globo achava que ninguém ia se dar conta disso?"

Como em novela uma coisa sempre puxa a outra, 'cês viram ontem a aula de assassinato que deram, gente? Coisa de primeira... Basta um ventilador e uma piscina e você pode livrar-se dos seus desafetos... Lembrei do meu professor de Penal... Gozado como o idiota do taxista não desconfiou de nada, né? Vai ver ele pensou que a moça queria dar uma de Marilyn Monroe, curtindo algumas taras...

5 de out de 2004

Desprestígio

Do DP: "A Constituição brasileira completa hoje 16 anos com 44 emendas. Até a noite de ontem, nenhuma comemoração estava marcada no Congresso Nacional para a data."



Também, não e prá menos... Veio a calhar essa imagem que encontrei no Google...


Agora vai

Tantos e engraçados eram os nomes dos candidatos surgidos nesta campanha, que eu procurei antes do dia 3 quem era candidato lá na longíngua e paraibana São João do Tigre do meu povo, recordando personagens como Dona Catota e Mané Bilola (que de fictícios nada tem), sem ter encontrado. Agora, passado o pleito, não é que desvendei o mistério? Ó só:

Elegeram-se: Negrinho Lola, Claudivan, Valdiro, Regi, Jóia, Janes Santos, Ary, Luiz da Aroeira, Nene.

Isso é que é Câmara de Vereador, né, não?

Os vencidos: Chico Bevenute, Lucélio, Biu, Nico, Laudenor, Gilberto de Adalberto, Antônio de Ismael, Adelmo, Cloves, Cicinho de Cândida, Maria da Lagoa, Antônio Adelaido, Gonzaga.

Cidade pequena é assim. Ninguém precisa de sobrenome. Na dúvida, se tem dois Gilberto, chama o do Adalberto (o pai, lógico). Esse tal Janes Santos, num sei prá que tanta coisa. E adonde que tem alguém com nome igual, avalie numa cidade com 3009 eleitores e 10 urnas, pie mermo? Oxêm, isso é coisa de gente amostrada, sô... Prá que sobrenome... Pena que Beto Beleleco não se elegeu prefeito...

1 de out de 2004

Mukhtaran

Essa foto merece estar aqui



Leiam a história. Neste link também tem.

52 urnas irregulares são apreendidas



Domingo, antes das sete da matina, como milhares de brasileiros, estarei me encaminhando a uns dos inúmeros prédios que abrigam sessões eleitorais por esse país afora. Eu só trabalhei até hoje em duas eleições, mas me sinto mais ou menos tarimbada no serviço, que é muito fácil e exige um mínimo de atenção. Recordo a rotina inicial: chegamos, procuramos os administradores de prédio, localizamos o presidente de nossa seção, buscamos o material, incluindo a urna eletrônica, que tiramos da caixa, instalamos, enfim... Da primeira vez que trabalhei, aconteceu que a presidente da mesa atrasou e, como 1ª mesária, me adiantei a receber tudo. Enquanto isto ocorria, a presidente chegou, e eu a acompanhei muito de perto, pois não sou de ficar de braços cruzados em nenhuma situação. É por essas e outras, que uma notícia dessas me deixa de orelha em pé. Nunca acreditei muito no nosso sistema eleitoral, e só acho que piorou com essa automatização, na qual, pelos parcos conhecimentos de informática adquiridos por mim em quase quinze anos mexendo muito mal nessas maquininhas infernais, não posso me dar ao direito confiar...

30 de set de 2004

Historinhas que Ela Conta

Como aparentemente quase ninguém lê o blog Mais-ena, vou começar a colar aqui as poucas historinhas e falas da minha filhota que lá reproduzo. Vai uma que adorei e espantou...

Fazendo uma tarefa de casa sobre o tempo e relógios, a pequena viaja:

-Mãe, sabia que se não existisse o tempo, não existia ninguém? Porque se o tempo fosse parado , não tinha começado a andar nunca e aí ninguém tinha nascido nem nada tinha começado!


Estou com vontade de mudar a carinha do Maio. Não se espantem se qualquer dia desses entrarem aqui e verem tudo cor-de-rosa, roxo, amarelo, sei lá. Isso de tons eternamente pastéis cansa... Tá, tá bom, mesmo que não mude radicalmente, mudar, em breve, eu vou, seja lá como for...

O micro He-man (ele tem a força)

A cena que eu imaginei depois de ler essa notícia, que recebi antecedida por um compreensível comentário do remetente ("Será que o Windows não poderia estar no controle dos aviões que bateram nos Word Trade Center ?") foi a de um computadorzinho humanizado com cara de escroto, com uma mãozinha e tudo, e o dedo apontando para o mouse, enquanto dizia : "Vocês estão aqui, na palma da mouse..." Pena que não sei desenhar, que chato...

27 de set de 2004

Plac Plac Plac

Palmas para os colegas trabalhadores de bancos, que estão em greve desde o dia 15. Só quem já fez uma greve é que sabe como é difícil segurar 13 dias de greve, mais ainda se a briga é contra tubarões como as instituições financeiras, que sugam de todos os lados, do usuário e do empregado, e permanecem em cima da carne seca. Não me incomodarei se a moça do banco não resolver o que lhe solicitei via fax. Tenha paciência, greve é greve. Está chegando o final do mês, período de corrida aos bancos para recebimento de aposentadorias, salários, pagamento de contas. O Banco do Brasil e CEF já sinalizam para pedido de abusividade no TST. Não sou contra o uso das armas que se possuem, em uma guerra (se não estão envolvidas mortes, claro!). Nesta semana as coisas ou se complicam ou se resolvem. Mais uma vez torcerei para que a justiça prevaleça, para que as coisas mudem, para que ao menos uma vez o lado mais forte sucumba...

26 de set de 2004

Insônia

Cheguei tarde.
Vi um filme.
Comi.
Estudei.
Ia dormir.
Vi a luz vermelha do telefone (calma, não, eu não sou uma Power-Puff Girl - não é o delas que pisca? ) piscar e vi que ligara alguém da Bahia.
Apreensiva, resolvi olhar emails. Ainda bem, nada de novo.
E cá estou. São 03h18, como me ensinaram, na redação oficial...
'Bas' noite...
Ai como é boa a calmaria de se fazer o que se quer sem interrupções...

24 de set de 2004

Todo mundo tem um blog



Até o Ministro das Finanças da Holanda, né legal?
Vejam aqui. Aí, se souberem holandês, me contem o que tem lá, que fiquei mooooooorrrrta de curiosidade...
Mas é bom saber da vida alheia, hein? Mais ainda de um ministro, ê, vidão... Bom, é certo que muitos blogs não são diários, como o Maio não é, mas esse do ministro, pelo que informou a notícia que a Lu enviou, é sim senhor... Blog é um vício, entendo o que se passa com o colega Zalm...

20 de set de 2004

Falar em esquecimento, como anda esquecido o pobre blog...
Não o deixem, amigos, eu voltarei...

15 de set de 2004

Ainda sobre esquecimento

E aquilo que nunca foi lembrado, que dirá esquecido?
E o que nunca emergiu da fundura d´água escura do lago d´alma?

Os poemas abaixo são assim. Não são meus. Eles deverão aparecer aqui de vez em quando. Se alguém gostar ou achar que é boa poesia, ou ainda se alguém que entenda tecnicamente de poesia achá-los bons, por favor, levante a mão. Gostaria de fazer algo por quem os escreveu.


"Lá onde mora o véu das rosas descarnadas,
sem sonhos e de amor esmaecidas,
vangloriam-se as eternas aldeãs de pensamento impuro.
E, quando alvorece o universo, ancoradas em seus recíprocos e ambiciosos lumes,
Perguntam à noite, fleumática e sem vaidade: onde termina a solidão?"


"Nem um átimo de brisa.
Ao lume angélico de teus olhos escuros
sopra o desejo enfadonho.
Ante o sereno rubor da aurora,
sopra uma réstia de sonho.
Pois possuir-te é embuste
desvirtua o simples amar.
Mas não querer-te é degredo,
limite entre o som e o gesto,
segredo entre o canto e o mar."



"Tua fronte envelhecida e lógica,
tua fronte pálida, perdida na moldura caótica de teus cabelos e barba grisalhos.
Escondes nela teu rosto como que para esquecer-se
nos labirintos ermos da minha memória
que assim, repleta dessa imagem esmaecida de homem
regurgita na alma a dor febril, sistemática e pungente."


Bom dia III

A sensação de perda e esquecimento só aumenta o buraco do vazio. Não lembro quando escrevi o poema abaixo, só sei que não faz tanto tempo, lembrança que piora o sentimento. E onde estão minhas varetas de jogar I Ching que não encontro? "O tempo passa e atravessa avenidas..."



Bom dia III

Cinzotunarmente,
desperta o dia.
Os insones adormecem.
Primeiras bicicletas
comandam a neblina.
Ladrares, cantares, motores.
Veículo que utiliza
- útil dia –
corta a brisa.
Solidão de caminhante.
Profusão de passarinhos.
Difusão de luz na nuvem,
bandeirolas iluminadas,
bandeirolas dançarinas.
Passa o cantor da matina,
passa o cãozinho e seu dono.
Vingou a manhã:
bom dia.

13 de set de 2004

Eles continuam lá



Ficou tão comum, que nem vemos mais nenhuma semelhança com os ataques terroristas, né? Só pensamos nos russos, nos mortos das torres gêmeas ainda lamentados...

10 de set de 2004

Rir é o melhor remédio

Dois tubarões recifenses conversavam, no intervalo do almoço de rotina na praia de Boa Viagem:
- Ei, você viu aquela galega bunduda que passou?
- Vi.
- Tô comendo

Lá do Paulo Rebêlo na parte disponível do DP. No link tem toda a crônica, muito boa.

Jornais

Sinto-me ilhada, isolada das notícias locais, pouco expectadora que me tornei do telejornalismo com isso de ser interneteira. Primeiro foi o Jornal do Commercio, que a poucos meses tornou-se restrito a assinantes. Agora foi a vez do Diário de Pernambuco. Este ao menos enviou-me consoladora promoção para ser assinante virtual, com descontos até 30 de setembro, sobre a qual cogito, revoltada entretanto de ter que pagar por informação nesta enxurrada que me oferece a rede. Bem vai se dar o Folha de Pernambuco, vamos ver se ele começa a melhorar e se equipara aos outros em qualidade de informação. Quem não tem cão, caça com gatinho mesmo.

Por tudo isso, estou aqui me coçando com essa manchete que li no caderno de política do DP, sem poder acessar o conteúdo: "Bornhausen lança Maciel para presidente". Será o que estou pensando?

9 de set de 2004

Pai do Senhor dos Anéis vai filmar o Macacão



Sempre adorei rever King Kong quando reprisava na Tv, sim, aquela versão (a de 1933 eu nunca vi) com uma estonteante e salvo engano então estreante Jessica Lange, e horríveis efeitos especiais (eu sei que ganhou Oscar de Efeitos Especiais, mas não deixam de ser horríveis aos olhos de hoje, a comparação é inevitável). Daí que a notícia de sua refilmagem pelo diretor Peter Jackson (Senhor dos Anéis) me chamou a atenção e aguçou a curiosidade, em especial quando li a informação "o King Kong de Peter Jackson também será um estudo psicológico de um monstro". Que legal! Sempre fui fissurada pela relação King-Jessica e o filme de 76 em minha opinião não explorou suficientemente esta questão.

Só não entendi muito bem no texto indicado o que quis dizer o Peter Jackson com a frase : "É sobre gorilas, sobre dinossauros...". Hein? Tinha algum dinossauro no filme e eu não lembro?

King Kong tem lançamento pela Universal Studios previsto para 14 de dezembro de 2005. É esperar, portanto.

Para findar, esse título do post é inspirado naquele filme com o Kevin Spacey, Chegadas e Partidas (The Shipping News-2001), alguém viu? Qualquer hora comento.

Fonte: Eu Quero Mais

Ai, meus miolos

"Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber
Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
O amor acontecer"


Não me pergunte porque, mas estou a dias com essa música na cabeça, sem estar apaixonada por ninguém, afe... Sem falar que nunca gostei tanto assim dela. Daí que a única idéia que me ocorre é que devo estar associando frases da canção a "meu problema emocional" com dívidas... Vejamos:

"Se eu disser (...)
Que a estrada sem você é mais segura
Eu sei você vai rir da minha cara"


ou

"E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada
E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais"


"E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro"


E finalmente a deixa que me é definitiva:

"Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida"


Pois é, gente, sempre há uma explicação subliminar para fatos como este, além do alcance do controle do ser. Acho que a única solução para mim seria passar algumas horas ouvindo alguma Rádio AM que toque coisas como O Tchan, pagode, brega, forró estilo Calcinha Preta, o Bonde do Tigrão, enfim, algo bem básico que grude no meu ouvido, descolando esse poeminha "revirado", porque ando cansada da Ana Carolina...

5 de set de 2004

Nóis também lê Harry Potter!

Não já era hora do site da J.K. Rowling ter uma versão em português? Tem surgido regularmente novas línguas lá, a última que notei foi japonês. Potterianos de Brasil, Portugal e demais países de língua portuguesa, uni-vos! Para que Dona Rowling olhe um pouquinho prá gente!

Coisas que sempre emocionam (porque eles sabem fazer, isso sabem):




a Elis e o Tom cantando Águas de Março, mesmo que seja no Fantástico, mesmo que seja domingão a noite (mas amanhã é feriado para mim, HAHAHAHAHAHA...). Devidamente reeditados. Ok, ok, rendo-me aos encantos globais...

Aliás, dei uma folheada na Veja esta semana (sim, sim, chamou-me a atenção a capa da Fátima e o William) e vi um quadro comparativo em grandes redes de TV no mundo, apontando como campeã de audiência a Globo, que é vista por 68% da população. Depois vinham canais da França, Inglaterra, com níveis inferiores a 50%...

3 de set de 2004

Ai, ando de juízo oco... cabeça vazia, oficina do diabo... É nada... Tchau, bom feriadão procês... Mas nóis se vê nele, a grana tá curta e o tempo será longo... Vou pescare domingo, eis a solução para meus problemas.

1 de set de 2004

Filosofia de botequim

Tensão.
Distensão.
Nisto se resume nossa existência.
São de felicidade os momentos em que descansa a carne (ou a alma, como queiram).
Com os dias, desgasta-se a mola.
Ou parte. Ou contrai e não volta. Ou volta e não mais vai.
Difícil fortalecer-se nas idas e vindas a peça que segue
Tensa,
Depois, solta.

29 de ago de 2004

O pão do pobre...

... sempre cai com a manteiga para baixo, não é mesmo?



Mal dava para acreditar que o Vanderlei Cordeiro estava liderando a prova que encerra as Olimpíadas de Atenas, a maratona masculina, desde antes do 25 Km (a maratona é de 42Km). Para mim, e, estou certa, para a imensa parte dos brasileiros, tinham findado os Jogos de 2004. Entretanto, o Vanderlei chegou a colocar 42s de diferença para o 2º bloco de competidores. Isso já me tirara o sono da tarde, do qual raramente consigo desfrutar. O sono foi embora de uma vez, entretanto, com a cena inimaginável que surgiu: um sujeito fantasiado de alemão invadiu a pista, carregando o Vanderlei para a multidão, que, embora o tenha defendido, foi insuficiente e desastroso, pois o incidente fez com que mais de 10s fossem perdidos e acabamos em 3º lugar na prova. O bronze já foi uma grande vitória, mas não teria sido apenas uma terceira colocação que nosso atleta ganharia se não tivesse acontecido o que aconteceu. Terrível. Tenho certeza de que o ouro viria não tivesse acontecido o absurdo que assistimos. Duvido que, fosse o Vanderlei um dos preferidos (o que não era, daí o mais surpreendente de tudo), ou fosse um americano, grego ou, se fosse o Paul Tergat, se não haveria um policial motorizado ao seu lado o tempo inteiro. O que vimos, porém, foi Vanderlei Cordeiro entrando triunfante em terceiro lugar no estádio olímpico. Glorioso. Porque esporte é antes de mais nada felicidade. Parabéns, Herói do Brasil. Que a justiça se faça.
Não resta dúvida : esporte é felicidade.



Salve, salve, meninos do Volley. Ave, grande técnico Bernardinho!

28 de ago de 2004

Em compensação...

Tudo bem, o Brasil não foi esse balaio todo nas Olimpíadas, em compensação...



LEVANTOU POEIRA!!!!!!!!!!

Eu nem ligava muito prá essa coisas, mas tô ficando véia e besta, num sabe...

Quem diria...

27 de ago de 2004

O país dos espertinhos e dos maus-educados (eu)

Né mesmo?

Findando a palestra, fico sentadinha aguardando que passe a ata do DA (Diretório Acadêmico, que está organizando o seminário). Por encanto, a mocinha, após deixar uma folhinha verde na primeira fila do auditório, vem se aproximando... pára na fila a frente da minha... hesita... e entrega a um dos rapazes fortinhos no início da minha... Hoje é dia, pensei.

Fico esperando. Os fortinhos assinam. São uns cinco, mas o tumulto já se formou nas proximidades. Eles assinam por umas dez pessoas. Eu sentada, quietinha. Aviso ao de camisa verde: "Passa para cá, quando chegar em você". Fico espiando a menina de camisa vermelha na agitada fila atrás de mim, onde se amontoam uma dúzia de "patricinhas", escrevendo num papelzinho com pressa.

Dez minutos. Chega no cara de camisa verde a ata. Aí o que acontece? O triste passa para as moçoilas da fila seguinte.

Sou em geral, muito calma. Uma demente. Calmérrima. Reclamo, mas sou educada. Acho que foi a TPM, ainda bem que estou nela. O que sei é que me levantei, dizendo algumas coisas que não lembro muito bem mais (nada de obsceno), me dirigi a menina que escrevia e tomei o papel de sua mão dizendo "Com licença". Umas cinquenta pessoas olhando de boca aberta prá mim. Vêem, sou educada. Com ou sem licença.

Assinei, dizendo ao rapazinho ao meu lado que já bastava ontem (acontecera quase isso, mas não chegou a tanto). Ele condordou, recebendo a ata para assinar. Arrumei as trouxas e sai passando por onde cometera o delito. O criminoso sempre retorna ao local do crime, cês sabem. Um fortinho veio tirar onda, batendo palmas e dizendo "É, ela assinou" e me chamando mal-educada". Virei e disse: "Amore, amor com amor se paga". Sem o "Amore", lógico, (isso foi inspirada na Your Soul, que eu acho fofo), porque eu tava fula demais para ser irônica.

Pois é, o pior é que numa coisa dessas você está certa, absolutamente certa, mas fica remoendo o que fez o dia todo. Ratificando para si mesma que fez bem, e muito. É o que dá ser bobona. :-P prá esse povo!

Nesse país...

... a gente vê o que jamais imaginou:

Homossexuais que quiserem mudar sua opção sexual podem ser ajudados pelo estado (RJ)

Não dá a permanente sensação de que o Brasil não consegue andar para frente, só para trás? Será que os nossos políticos refletem mesmo quem somos?

26 de ago de 2004

Susto!

Hoje, por descuido, e lerdeza do micro - que não autocompletou logo o endereço - tentei acessar o Maio digitando assim:

http://maiovinteseis.blGOspot.com/

Ou seja sem o "e" conjunção de "vinte E seis" e trocando a posição do OG de blospot.

Que susto levei, depois de três dias sem blogar! "Me invadiram", pensei.

Já viram onde dá o tal endereço, né? (Não viram? É, eu sei que é um perigo isso de trocar/esquecer/acrescentar elementos em nomes de página). Deu na AARONS BIBLE UNIVERSITY - " A mega-site of Bible, Christian and religious information & studies; including, audio and written KJV Bible, Bible helps & tools, churches, Doctrine, links, news, prayer, prophecy, sermons, spiritual warfare, statistics, and tracts. Features the Chronological 4 Gospels, Prayer Book, Prophecy Bible, and a photo tour of Israel".

Fiquei cismada. Será um desígnio de Deus? Um sinal dos céus? Pois é, esquisitíssimo. Um nome em português ser usado em página em inglês. Será que o Maio tá tão famoso que resolveram pegar os usuários apressados (quáquáráquáquá)? 26 de maio que eu saiba ademais não é nenhuma importante data em nenhuma religião cristã, que siga a Bíblia, ou é? E lá na tal página tem uma tal "Voice of Satan", cruz credo...

Ah, o tal portal http://www.blgospot.com/ dá na mesma página... Aliás, acabei de descobrir, qualquer blog do "blogger.com", com final "blogspot.com", com a troca do "og" dará na tal Aaron University... Começo a captar... Bom, colegas blogueiros do blogger.com, não levem o mesmo susto que eu, nem vão se converter...

23 de ago de 2004

Domingão com cheirinho de verão (assim espero)



Fiz um programa legal neste domingão: fui a um Pesque-Pague, um bem organizado e frequentado que há aqui em Recife. Digo logo "bem-frequentado" porque acho que a primeira impressão que se tem desse tipo de lazer não é das melhores, meio farofão, mas esse que descobri é ótimo. A minha primeira vontade no domingo de sol foi mesmo de ir a praia, mas agora na terrinha fazer este programa neste verão passará a exigir um certo rito que inclui a verificação dos requisitos:

1º-Olhar a tábua de marés. Maré alta nem pensar. O negócio é ficar em piscininha nos arrecifes de Boa Viagem. Aquelas mesmas onde as crianças e adultos ficam fazendo xixi. Ali tubarão não entra, né?

2º-Olhar as notícas dos jornais. Quando a manchete de domingo é "Turista atacado por tubarão", o programa é cancelado na hora.

E olha que não é muito fácil convencer a minha prole (mais ligada num mato e numa piscina) a ir a praia, muito menos dia de domingo. Bom, mas a alternativa escolhida foi bem boa. Pescaria é uma atividade da qual sempre gostei, nas poucas oportunidades que tive de praticar. O jogo de aguardar, achar que o peixe vem, e às vezes ele vir, o sol esquentando a brincadeira, a necessidade de silêncio. Além do que, é boa para ser realizada em família, proporciona interação, e é ótima ainda para as crianças, urbanas como são as nossas, principalmente. Tudo muito terapêutico, em suma.

Para os recifenses, o nome do local é Pesque Pague Coqueiral, fica após a entrada da Tv Tribuna, em Olinda. Vá até o final deste link que há algumas informações sobre ele. Recomendo, e não tô ganhando nada não, garanto. Ah, não é lazer caro, isso é importante dizer...

20 de ago de 2004

Recepção de consultório...

Como unicamente paciente que sou da classe médica, igual-a-todos-os-outros, tenho um abuso com representante de medicamento. É. Aquela turma que, além de fazer a gente esperar mais pela consulta, de quebra ainda esvazia mais nosso bolso inflacionando as receitas. Estou generalizando mesmo, não vem nenhum representante reclamar que não enfiei o dedo na cara de ninguém.

Aí hoje de manhã o cara da maleta falava:

-Éééééééééé... Tem que acabar com essa de bronze! Só bronze, só bronze! E fica todo mundo feliz, fazendo festa! É muito conformismo! Tem que mudar as metas! Tem que ter incentivo! Tem que o governo botar os meninos para fazer esporte na escola!

Aijisus.

Definitivamente deve ser minha ojeriza com a tal classe dos revendedores farmacêuticos (porque afora a coisa das medalhas e das metas, não disse maiores besteiras o tal da maleta), mas a história primeiro me deixou fula, depois me deixou pensando na coluna do Xexéo que li essa semana por indicação do Marcelo: "Na semana que vem, nossos atletas estarão de volta e vão dar aquela passadinha tradicional em Brasília. O presidente Lula vai recebê-los, vai botar um boné do Comitê Olímpico Brasileiro, vai vestir o uniforme oficial da delegação, vai se orgulhar do nosso desempenho em Atenas e não vai falar mais nisso até o fim do governo."

É como se costuma dizer de fato: eles fazem de conta que conseguem algo verdadeiramente bom. Nós fazemos de conta que estamos maravilhados. Eita. É o país das maravilhas mesmo. E a gente tudo vestido de Alice correndo atrás do coelho branco...

Mês de desgosto, mês de saudade



Ainda dizem que é superstição...
Em agosto morreu o Velho Lua(02)...
E morreu também o Raul(21)...
Há 15 anos...
Nem precisava colar links desses dois, é só o hábito...


O STF decidiu:

Existe o instituto jurídico do direito adquirido no Brasil, mas não para todos.
Só para os menos providos.
Quem ganha menos de R$ 2.508 tem, quem ganha mais não tem.
Legal, né?
É assim que se interpreta o direito, aprendam com quem sabe.

18 de ago de 2004

Cerca de 500 pessoas compraram ingressos para ouvir Rowling ler trechos de "Harry Potter e a Ordem da Fênix", o quinto livro da série.
(...)
Na primeira vez que participou do festival do livro da cidade, em 1997 e ainda com o nome Joanne Rowling, 30 pessoas a ouviram ler.


Do Globo On Line (tem que se cadastrar para ler, é gratuito)

Não é lindo isso?

Cópia descarada...

... de dica do Trapos Coloridos... Mas só colo mesmo porque a-do-rei o resultado, mais pela admiração (que é antiga) à personalidade da Camille Claudel, à sua história, à sua paixão, porque apaixonada eu até já fui muito (ai, a adolescência...), mas atormentada... faz mais tempo ainda... hoje em dia meus tormentos são mesmo as contas embaixo da porta, o cansaço de muitas aulas manhã adentro, não fosse isso, a minha vida era a glória, sinceramente...




Faça você também Que
gênio-louco é você?
Uma criação de O Mundo Insano da Abyssinia



17 de ago de 2004

Desmandos, mais desmandos

Apesar do dia ter sido pauleira, essa merece...

Reforma pode excluir décimo-terceiro salário
Roberto Monteiro Pinho

Interlocutores do governo federal, vêm tentando explicar (em vão) que a CLT precisa ser modernizada, "sem excluir direitos dos trabalhadores", um mero discurso, resquício do governo FHC, quando enviou para o Congresso, em regime de urgência projeto de lei flexibilizando as relações entre patrões e empregados.

Agora no governo Lula da Silva, esses mesmos interlocutores, querem retirar do texto constitucional, através de emenda à Constituição Federal, o décimo-terceiro salário, deixando para a livre negociação nos acordos coletivos a forma de compensação.


Continua aqui.

Sinceramente, será que vou ter que começar a ser uma votante do nulo ou do "em branco"?

15 de ago de 2004

Ginástica Olímpica - Brasil


Camila Comim na trave

Hoje foi dia de dureza para mim, excepcionalmente (Graças a Deus!!!!!), mas à tarde teve o grato programa de ver as meninas da Ginástica Olímpica fazendo bonito em Atenas. Uhuhuhuhuh, meninas, vamos prá frente que vocês tão com tudo e não estão prosa!!!!!!!!

Fico orgulhosíssima de ver uma modalidade tradicional e elegante como a Ginástica Olímpica nascendo, sim, desabrochando na nossa terra do futebol. Pela primeira vez levamos uma equipe completa para os jogos. E a Daiane solando o Brasileirinho, definitivamente, arrepia!!!!

Deixa um pouco triste ver a pontuação que algumas apresentações excelentes das brasileiras recebem, todavia. Dá prá pensar até que ponto pesa o mero avaliar técnico em contraposição a um certo preconceito com países sem tradição no esporte...

A despeito disto, a Brasileirinha tá na final individual do solo, a Danielle Hipólito está muito bem na classificação geral individual e temos, além da Daiane, a Danielle e a Camila Comin nas finais da ginástica artística! Bão demais da conta, gente!!!!!

13 de ago de 2004

Temer ou conhecer? Conhecer e Temer?
Não conhecer e Temer? A escolha é sua...



Kkkkkk, por via das dúvidas, sempre é bom ser íntimo de algumas coisitas...

Sexta feira, 13 de agosto, senhores!!!!!!!!!!

12 de ago de 2004

15 anos



Não é todo mundo que chega lá, disso eu tenho consciência...
Não é todo dia que é um dia como o de hoje, em que se observa que ao seu lado não há uma sombra ou o nada, mas alguém que completa...
A vida é nossa dona e, sobre isto, só tenho a agradecê-la...
Ser feliz tem merecer?
Não serei eu a dizer que sim, mas que meu coração sente que sim, lá isso sente, e não sou eu que vou calá-lo.
Hoje é um dia especial, sim, como foram todos os dias destes últimos quinze anos em que estivemos juntos, tenham sido bons ou maus, mas não há como retirar a força do marco, da data. O símbolo. Viver é bom quando se ama e se amado. A verdade que é simples é sempre simplória para os que não compreendem. Isso não deve incomodar aos que a tocam. Nem incomoda.


Umas últimas do mundo das leis

-Dia 18 o STF vai julgar o direito adquirido constante na nossa Constituição.

-O Ministro da Justiça quer corrigir um "malfeito feito" aos malfeitores... Aquela máxima (do Rui Barbosa?) "ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão" já não faz nenhum sentido. Há erros a serem sanados, e imediatamente. Não dá para buscar uma solução jurídica antes. Isso não tem nenhuma relação com quererem esvaziar as penitenciárias e superinflacionar o mundo do crime já inchado...

-Enquanto isso, na falta do que fazer, o STJ responde a reclamações idiotas. Será que alguém no Judiciário entende o significado da palavra triagem? Seleção? Política jurisdicional?

Gostaram das minhas interpretações?

10 de ago de 2004

Kidults

Não estou vestindo a carapuça, mas... será que gostar de Harry Potter significa ser um kidult?

Legal essa sequência de reportagens. Segue o primeiro texto, os demais estão no fim da página indicada :

Crescer pra quê?

Para os publicitários americanos Becky Ebenkamp e Jeff Odiorne, o fenômeno foi descrito como Peterpandemônio. "O termo identifica as pessoas na casa dos 20 e dos 30 anos que buscam produtos capazes de lhes trazer de volta uma fase da vida mais inocente e mais feliz: a infância", explicam os dois em entrevista na internet. Já o sociólogo britânico Frank Furedi, professor da Universidade de Kent, construiu o neologismo Kidults (mistura em inglês das palavras criança com adultos) ao definir o que chama de patologia da vida adulta contemporânea. Nesse time se encaixam todos aqueles que cultivam hábitos nada maduros, como colecionar bichinhos de pelúcia, passar horas jogando em Playstations, vestir-se com estampas de personagens dos quadrinhos...Você também sofre desse mal?


Do DP.

9 de ago de 2004

Little Big Man



Aproveitando ser dia de Filmes na lista ena, e o fato de estar ali meu micro numa parto infinito em que receberá um Kurumim, poucos chamados e algum tempo livre para não apenas colar aqui as dicas dos maravilhosos participantes da nossa querida listinha, vou falar sobre este Pequeno Grande Homem (1970), assistido neste fimde, graças a uma antiga locadora que voltei a frequentar após alguns anos e que oferece algumas raridades (ao menos para mim) em VHS.

No filme, Jack Crabb (Dustin Hoffmann), 121 anos, narra a um entrevistador apatetado a vida de aventuras e desventuras que levou após, sobrevivente que foi da chacina de sua família, ser criado por índios. "Pequeno Grande Homem" - o nome dado por seu "avô Cheyenne", personagem este que vem a ser a principal referência nas muitas idas e vindas do protagonista entre os mundos branco e indígena - passa por muitas "fases", de malandro-vendedor-de-remédios-milagrosos a pistoleiro, de comerciante falido a mendigo ou serviçal das tropas americanas desbravadoras, no que me fez recordar bastante histórias como a de Forrest Gump, e tipos como o Leléu das Moças de Lisbela e o Prisioneiro. O enredo retrata bem a vida-sem-lei em terras americanas num tempo anterior àquele do extermínio da cultura índia, mais precisamente no período em que o General Custer - lendário oficial que foi derrotado pelos índios às margens do riacho Little Big Horn na única batalha vencida pelos pele-vermelha - andava por lá. Coincidentemente para mim, que não conheço muito bem história americana, este General Custer é o mesmo retratado em O Último Samurai, sobre o qual comentei aqui dias desses. Ainda a propósito leiam trecho interessante da crítica que encontrei no site Contracampo sobre as relações entre estes dois filmes citados e um terceiro que pretendo rever (também tem naquela locadora):

"a questão da honra, seja em combate, seja na política, seja na visão de mundo, (que) irá permear toda fita, assim como um tratamento que deixa a todo momento O Último Samurai sempre próximo do universo dos westerns, principalmente de alguns dos feitos na virada das décadas de 1960/70, que repensavam e valorizavam o ponto de vista dos índios norte americanos mostrando seu massacre e etnocídio. Desta forma, os samurais são sempre vistos de uma forma semelhante aos índios, fadados a desaparecer pelo processo de expansão capitalista. Isto fica patente não apenas pelas sucessivas menções à batalha de Little Big Horn, mas também pelo processo em que Algren vai passando de prisioneiro inferiorizado, lentamente sendo respeitado pelos captores, até tornar-se um deles de forma idêntica ao Richard Harris de Um Homem Chamado Cavalo. Algren também alterna sua trajetória entre dois mundos distintos, como Dustin Hoffman em O Pequeno Grande Homem, mas se este último era um malandro oportunista, Algren transforma-se num monumento de ética e retidão, resgatadas após sua convivência e amizade com Katsumoto."

No mais, um excelente clássico, ideal ainda para quem gosta daquele clima de faroeste dos filmes antigos da Sessão da Tarde, bem anos setenta...

8 de ago de 2004

Nas manhãs de domingo, qualidade é sempre bom

Sou fãzoca do Globo Rural na domingueira matutina faz muitos anos, mas ultimamente um programa local da TV Guararapes (emissora da Rede Bandeirantes aqui em Pernambuco) tem roubado o lugar deste clássico na minha telinha: trata-se do Bodega do Zé, um programa apresentado pelo Zé Lezin da Paraíba, humorista paraibano que faz bastante sucesso na minha região e que revelou-se agora apreciador da boa música com o programa que está apresentado todo domingo, as 8:00 da manhã. Algumas dos excelentes artistas que ele tem trazido, entre instrumentistas, compositores, cantores e cantadores, repentistas, poetas populares, grupos folclóricos e outras vertentes mais da expressão cultural nordestina: Xangai, Paulo Matricó, Henrique Annes, Maracatu Estrela Brilhante, Oliveira de Panelas, Santanna, Flávio José, Ivanildo Vila Nova, Jessier Quirino. Estes são apenas alguns que recordo dos recentes (o programa está no ar desde março). Ah, o Zé tá prometendo trazer o Elomar, vamos ser consegue!!! É sentar e aproveitar. Inezita que se cuide (que brincadeira idiota, também adoro o Viola Minha Viola!!!!!)

6 de ago de 2004

"Há flores em tudo que faço/Há flores em tudo que vejo"

Pode ter sido coincidência, mas o fato é que não costumo acreditar piamente nelas. E eu não poderia deixar de postar aqui uma lembrança que me foi soprada por um querido amigo, sobre uma amiga especial que perdi, perdemos, e estaria aniversariando na data de hoje. Foi minha amiga virtual mais íntima que muitos amigos presenciais. Carminho, considere suas também as flores nesta página, que parecem casar perfeitamente com a poesia com que nos inspirastes e continuas a inspirar...

PERFUME
Albano Martins

Nomearás
a abelha. Do mel
só conheces
o perfume, a pálida
rosa dos favos
em botão. O gesto
suspenso à espera
da mão esquiva.


(Enviado por Carminho para a lista ena em Novembro/2000).

5 de ago de 2004

"Rosas formosas são rosas de mim"



Uma homenagem a Santa Terezinha das Rosas.
Porque nem só de pão vive o homem.

4 de ago de 2004

Lições de Direito Penal - Confirmar é TUDO

Um professor meu, ontem: "O código de Hamurabi punia com o afogamento a mulher adúltera. Mas quem tinha que ser o carrasco, executá-la, era o marido, senão o rei não mandava matar".

Achei tão inteligente, fiquei emocionada com a sabedoria do povo babilônico, em contraposição (guardadas as devidas proporções) ao atraso em nosso código, que ainda pune o adultério com penas de detenção. E comecei a escrevinhar um post sobre isso. Imaginem, que sábio, aquilo devia mexer com os brios do cara, a angústia de matar (tá bom, eu sei que foi ingênuo da minha parte crer que matar fosse algo tão anormal como hoje dezoito séculos antes de Cristo) seria um fator decisivo sobre sua decisão. Além do mais, pareceu-me inteligente a questão, era como se o rei dissesse: "eles que se entendam". Aí uma luzinha se acendeu.

Santa internet...

129º - Se a esposa de alguém é encontrada em contato sexual com um outro, se deverá amarrá-los e lança-los nágua, salvo se o marido perdoar à sua mulher e o rei a seu escravo.
Fonte: DHnet

Ou seja, não tinha nada do sujeito enfiar o cabeção da mulher na água até morte. Uma conclusão razoável eu resgato: neste ponto não diferimos em nada dos antigos, já que em nossa legislação o crime de adultério só é passível de ação privada do cônjuge, na prática possibilitando o perdão, portanto. Vá lá confiar nos outros, mesmo que sejam nossos mestres ...

O cúmulo do capitalismo, do consumismo, do globalismo (é só prá rimar; digo, globalização...)

Todo dia quando eu passo essa velhinha tá sentada na rua pedindo esmola.
Todo dia eu não dou.
Por princípio. Por não gostar. Por não me sentir bem. Por achar errado. Por desconfiar.
Aí não é que hoje a velhinha cochichava num celular quando eu olhei?

3 de ago de 2004

Aberto o filão: HP para adultos

Fico desconfiada com essas cópias. Em geral a imitação não se compara a invenção. Mas não deixo de ficar curiosa, tudo que possui uma mínima referência no universo da J.K.Rowling me atrai. E não deixa de ser uma ótima oportunidade de mostrar essa minha faceta aqui no Maio! Aproveito prá colar uma imagem que adoro, capturada no site indicado (da Rowling). O desenho é dela!



02/08/04 16:35 ( Fonte: Reuters)

Editora de Harry Potter lança livro mágico para adultos
Por Adam Pasick

LONDRES (Reuters) - (...)O livro de Clarke, que levou dez anos para ser escrito, acontece numa Grã-Bretanha alternativa, no início dos anos 1800. Os personagens-título são feiticeiros que se engajam na guerra contra Napoleão e buscam o legado obscuro do legendário mago Rei Corvo.

Num momento em que livros de temática fantástica, como a trilogia "His Dark Materials", de Philip Pullman, vêm encontrando um público muito grande, a Bloomsbury nutre grandes esperanças em relação a "Strange and Norrell" e já prepara uma tiragem inicial de 220 mil cópias de capa dura para Grã-Bretanha, EUA, Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Alemanha.

O livro vem ganhando divulgação também entre os leitores. As cópias entregues para resenhas vêm sendo vendidas por até 150 dólares no site de leilões da eBay (http://www.ebay.com).

O nome Bloomsbury e a temática mágica tornam inevitáveis as comparações com Harry Potter, mas a editora quer enfatizar que "Strange and Norrell" merece ser levado a sério como literatura e avaliado por seus méritos próprios.

'As pessoas já estão fazendo comparações exageradas', disse Bond.

Em um capítulo do livro, os feiticeiros enganam Napoleão, transferindo o Exército belga inteiro para os Estados Unidos. Será necessária muita magia para que "Strange and Norrell" consiga a proeza igualmente difícil de igualar-se às vendas mundiais dos livros de Harry Potter, que já superam os 260 milhões de volumes.

(Leia tudo aqui)

Mas eu já gosto desse neguinho (independentemente de política)...



Frases do Gil em entrevista das páginas amarelas da Veja de 21/07/2004.

"Palavrão não falo, não gosto, só uso alegoricamente. Mas às vezes bato na mesa. Faço assim: pá" (...que fofo)

"Veja - O senhor tem feito uso da hipocrisia?
Gil - Toda hora." (...que contrastante)

"Veja - O senhor já declarou que filme ruim também é cultura. Música ruim também é cultura? (...que imbecil)
Gil - Claro. É uma expressão cultural (...) A cultura é um software aberto" (... que bondoso)

"Eu sou ingenuo. Flora diz isso."
"Flora tem crachá all areas" (...que romântico)

"Pois é, Preta virou evangélica. Eu apenas disse a ela: 'É assim, filha: uns nascem, vão crescendo descrentes e na maturidade, ficam crentes. Outros, como eu, nascem crentes, crescem crentes e depois vão ficando descrentes'" (... será que por isso virou ministro?)

"O fato de eu ser ministro não mudou nada" (sobre continuar a ter que receber perdão do governo americano quando vai entrar no país, devido a processo sofrido naquele país por porte de drogas em 1976)

"Achava desnecessário ela (Preta) usar elementos, assim, extracurriculares para promover a carreira dela como cantora" (... pai porreta)

"Eu não fumo mais maconha. Perdi o hábito" (... ministro porreta, ops, esqueci, sem política)

"Aqueles imbecis. Porque eles não são honestos comigo?" (... que ingênuo, mulher sempre sabe tudo, né?)

2 de ago de 2004

Jumento é bom, o homem é mau...

Ô coitado...   Porque não treinaram o bichinho direito?

Trabalho Escravo

Como saiu no Globo Rural uma nota sobre página que está sendo mantida com informações sobre fazendas e fazendeiros investigados e que tiveram trabalhadores libertados em 2003 e 2004, mas o endereço não foi informado, lá vai ele. Está é a segunda lista divulgada .

1 de ago de 2004

Sabadão



Não é sempre (ei, as vezes quero estar na festa!), mas em sabadões como este, após umas golds, umas pizzas, uns chopps, uns sobrinhos e uns cunversê de abobrinha, eu curto ouvir essas musiquinhas de festa de formatura que ficam tocando na casa de eventos aqui perto de casa.

Saca a seleção de hoje:

-Aquarela Brasileira
-La Mer
-Garota de Ipanema
-Mulher Brasileira, Benito de Paula
-Louca por Você, Alcione
-"morena boa/que me faz penar/bota as sandálias de prata/e vem pro samba sambar" (isso é letra/o resto é côco)
-Gonzaguinha, "e a vida o que é/diga lá meu irmão"
-La Barca
-Perfídia
-Sorte, Gal (?????)
-A Paz, Gil (?????)

Que saladão...

Meio gafieiraite essa festinha, né? A la Clube das Pás (informo que não tenho o mínimo preconceito, pelo contrário, sou doida prá ir, o maridão também...)... Que p de festa é, parece formatura não... 15 anos, Bodas? E Bee Gees, não vai rolar? 70´s? Disco? Baixaram o som, povo certinho, sô... Nem pensem que sou vizinha boazinha, outras coisas, detesto...

...

É formatura, tem buzina, falatório (começou), e a música parou, ô saco... Mania desses mestres de cerimônia de parecerem locutor de rodeio, né?