18 de nov de 2010

O tempo é um pássaro branco...
que passa...
mas não vai embora nunca...


27 de out de 2010

Um novo vício

Paixões são ótimas sempre. O melhor: no começo.





Aumente a tela e assista hipnoticamente.



Agora a versão completa.

5 de out de 2010

Da tarde

Por que não é possível simplesmente viver?

Por que ser necessário sempre obter, realizar, solucionar, decifrar, conseguir?

Katzo, estou precisando de férias.





---------------


@Des_Construindo - O Twitter transformou todo mundo em parachoque de caminhão. (via @euHoje)

É.

16 de set de 2010

Deus nos dá as nozes...

... mas não as quebra. Portanto, se você não tem o quebra nozes nem dinheiro para comprá-lo, quebre os dentes.







Viva o orkut e o biscoito da sorte.

23 de ago de 2010

Um cantinho, um violão...




Meu tempo não estica, só o youtube e "minhas" canções ainda sustentam a sobrevida deste blog, como um biotônico fontoura virtual...

13 de ago de 2010

O abraço das palavras, por Cora.


"Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."

(Cora Coralina)



(O sol no lago, Agosto/2010)



Bom dia, boa tarde e boa noite aos que por aqui passar.




------------------------

UPDATE - Gostei tanto desse texto que também mandei por email para várias pessoas - e fiquei impressionada com o número de respostas que vieram. A Cora é poderosa!

11 de ago de 2010

Do dia

A medida de sua sanidade está em sua crença nas frases do biscoito da sorte.
Alguém me indica um bom, online? Eu tinha um, mas perdi na noite dos tempos. Do orkut não vale.

---------------------------

A curiosidade cansa. Além do mais, mata gatos.

---------------------------

O sistema de comentários do blogger é uma bomba. Relógio. Bum.

---------------------------

A propósito, ficou muito globalizado o mundo dos blogs na minha ausência. Recebi um comment em russo e... sorry, eu não falo russo. A gente arranha no máximo um idioma reconhecível de primeira.

Podem me chamar de anti-social, eu devo ser mesmo.

---------------------------

Senhor blogger, cadê o botão "Escrever" que estava aqui? O gato comeu? A propósito, jogo no gato amanhã?

---------------------------

Por fim, juro que vou contar o número de letras dos itens acima. A impressão que tenho é de que todos tem no máximo 140 caracteres...

10 de ago de 2010

O tempo ronca.

Ou urge, ou ruge. Como queiram.





Antônio Marcos, para os menos avisados.


-----------


UPDATE - o tempo, na maioria das vezes, também cura.

5 de ago de 2010

Quando o espelho já não é mais seu conhecido, é quando você sabe: chegou a hora de abandonar quem fui.

Choque brutal. O que houve, que ocorreu, quem é este? Onde "seu frescor e seu riso, tonta alegria do teu dorso no cio" ?

Quando tudo anda tão rasteiro quanto a porta da cozinha de tinta opaca, os esmaltes em suas unhas já não enganam ninguém, o tempo caminha em sua direção, e você apenas agoniza a sua espera.

Apenas teu pulso reage...








Um poema de um tempo tão antigo, que nem sei mais que estação era aquela...




O Armário


Desejo tonto de tua mão na nuca,
dores em continência, bem ao meu alcance,
estes cristais, a prateleira,
o vôo do pássaro quando abro a gaveta,
o graveto em seu bico:
estas inutilidades todas que os sentimentos ditam,
acúmulo de afeto, tesouros e pardais.
Recomeçar o poema. Vem de novo a roda, a vida,
o primeiro beijo,
eu gosto deste teu terno,
às sete no ponto de ônibus,
guardo tantos papéis, quanto(s) seria(m) necessário(s) ?
Desejo tonto de tua nuca no dorso,
um emblema antigo, eu ainda era menina,
eu ainda sou menina,
adormeço sobre o tremor de meus pensamentos,
busco saber em que canto do armário a tenho perdida,
seu frescor e seu riso,
tonta alegria do teu dorso no cio.

2 de ago de 2010

Respostando

Prezada Maria Luiza,
É possível que eu responda seu questionário sobre Kidults se ele não for muito grande e você o enviar para o email ao lado. Mas simplesmente acessar um link reduzido, e sem saber seu email fica difícil, viu.
Bj.

31 de jul de 2010

Uma imagem vale por 1000 palavras - III





Sim, a celeridade me conforta. Aqui.

Sim, eu estou correndo muito, foi isso que eu quis dizer. Então eu estou aqui, mas é quase como se não estivesse, tão curto é o tempo. Mas eu volto, sim, eu volto.

Corra, Lola, Corra!

26 de jul de 2010




Será?

A primeira missão será tentar recuperar os comentários. Mas não sei se vai dar.

19 de jun de 2010

Macarrão

Chovendo. Eu olho prá ele.

- Cê gosta de chuva ou sol?
- Eu gosto de macarrão.

Moral da história: nunca tente confundir uma criança.

4 de jun de 2010

Uma imagem vale por 1000 palavras



Né?

Olha, a idade é uma tirana. Começam a lhe ocorrer coisas inimagináveis.

Humpf.

Monossilábica. Curta e grossa.

Faz frio.

Subjugada pelo twitter.

21 de mai de 2010

Brevidade

Esta casa vazia agradece a quem lhe ensinar a usar a tela de gerenciamento do Echo (sistema de comentários) ou a quem lhe indicar melhor serviço, assemelhado ao falecido Haloscan, por exemplo.

Grata.

14 de abr de 2010

Neruda, a pedidos da Palpi

Do livro que eu reencontrei,





querido desde 97






perdido a alguns anos, um poeminha amado.







"NÃO TE TOQUE a noite nem o ar nem a aurora,
só a terra, a virtude dos cachos,
as maçãs que crescem ouvindo a água pura,
o barro e as resinas de teu país fragrante.

Desde Quinchamalí onde fizeram teus olhos
aos teus pés criados para mim na Fronteira
és a greda escura que conheço:
em teus quadris toco de novo todo o trigo.

Talvez tu não saibas, araucana,
que quando antes de amar-te me esqueci de teus beijos
meu coração ficou recordando tua boca

e fui como um ferido pelas ruas
até que compreendi que havia encontrado
amor, meu território de beijos e vulcões."
(Pablo Neruda)



6 de mar de 2010

27 de fev de 2010

"Sábado de sol, arranjei um caminhão..."

Só de sol não, de terremoto com tsunami tb.


--------------


Eu devo ser muuuuuuuuuuuito brasileira, no sentido de que não desiste nunca. Ok, ok, apenas pensando alto, com meu único botão.


--------------


Este é apenas mais um post sem sentido de uma declarada twitteira mal-educada. Então, antes que esqueça, tudo bem com vocês? É que me deu saudade. Sempre me dá saudade. A saudade é uma estrada longa, senhores.


--------------


Fui-me indo-me. Nos vemos-nos por aí, ou não.

10 de fev de 2010

Minhas Sombrinhas tão na Avenida




Ok, entrei no clima.

Bom carnaval, crianças do Brasil!

3 de fev de 2010

O twitter, este sorrateiro

Dos vícios internáuticos, o twitter é o crack.

Você nunca mais será o mesmo depois dele. Por isso, se puder, nem chegue perto. Salvo se todo tempo do mundo estiver a seu dispor, então, pode preparar o dicionário de asneiras e digitar as letrinhas mágicas t-w-...

Porque tem a velocidade do pensamento, para os bipolares retraídos representa o êxtase. Imagine, poder expressar-se sem olhar nos olhos, falar com todos e com ninguém? Supremo.

O twitter me faz recordar também um imenso chat. Lembra o chat? Pois o twitter é um chatão, só que mais fácil. Qualquer alusão ao adjetivo contudo é mera coincidência, pois de chato o twitter nada tem, muitíssimo pelo contrário. Twitter, diversão é teu nome. Já viu alguma droga chata? Não tem.

Para não dizer que apenas há bobagens no twitter, informo-lhes que há também informação, mas representa, digamos, 10% em um universo composto por 90% de coisinhas engraçadas, malucas, safadas e sem sentido também. Obviamente terás que procurar, como em tudo na internet.

Enfim, já me alonguei demais por aqui. Este blog é passado, mas eu volto. 190 new tweets me esperam, que fazer... Acompanhem. Me segue, que eu te sigo (mentira, não é esta a política desta casa).

18 de jan de 2010

Acabando com o complexo de decência no meio do salão...

Saudade?





Lobão e os Ronaldos, Corações Psicodélicos, uma data, cidadão...

Breve pausa nas entrelinhas de uma monografia pro coração ficar psicodélico... Adoro esse corinho...

5 de jan de 2010

Sorry

A leitura dos comments estará prejudicada por esses dias, visto que o haloscan resolveu cobrar-me pelo serviço. Até findar a monografia, não mexo aqui. É por uma boa causa.

3 de jan de 2010

Projeto Enchentes - Divulgando

Pessoas: divulgando o Projeto Enchentes, organizado por twitteiros como a @cristalk e o @ikegalli, reunindo informações numa "malha digital que servirá como suporte à áreas atingidas. Na prática, o site terá mapas (do Google Maps) das áreas atingidas, das áreas de risco e também de lugares seguros e abrigos. O site também funcionará como centralizador de notícias de jornais e também de relatos enviados pelos próprios usuários sobre os acontecimentos. A ferramenta terá os contatos dos órgãos públicos que podem ajudar: defesa civil, bombeiros, hospitais. E, por fim, terá uma seção de doação e voluntariado – a idéia é, inclusive, fazer um rastreamento desse tipo de ajuda para evitar desvios e desperdícios."

Do Estadao.



Fonte da foto.

Breve, o blog do Projeto.


UPDATE - O site do Projeto: Projeto Enchentes