28 de out de 2007

Cercada de Fito Paez...

... por muitos e muitos lados ...




En un café se vieron por casualidad
cansados en el alma de tanto andar
ella tenía un clavel en la mano.
El se acercó y la preguntó si andaba bien
llegaba a la ventana en puntas de pie
y la llevó a caminar por Corrientes.

Miren todos, ellos solos
pueden más que el amor
y son más fuertes que el Olimpo.
Se escondieron en el centro
y en el baño de un bar sellaron todo con un beso.

Durante un mes vendieron rosas en "La Paz"
presiento que no importaba nada más
y entre los dos juntaban algo.

No sé por qué pero jamás los volví a ver
él carga con 11 y ella con 6
y se reía, el le daba la luna.

Miren todos, ellos solos
pueden más que el amor
y son más fuertes que el Olimpo.
Se escondieron en el centro
y en el baño de un bar sellaron todo con un beso.

(11 y 6 - Fito Paez)




Meu romantismo piegas e brega é algo definitivo. E sem jeito.

Não se deve lutar contra a natureza.

24 de out de 2007

Quereres

Quero não ser violada,
não ser agredida,
não ser usurpada.
Quero ir e vir como deseje.
Quero apenas coisas simples como vêem.
Ser reconhecida pelo que faço.
Um jardim simples para cultivar.
É bem pouco o que peço.
Quero não precisar pedir o que tantos necessitam buscar:
saciar o corpo de alimento e água,
a cama, o teto, de abrigar,
a pele de vestir.
O mais difícil, eu até quero também, como é notório -
meus amigos,
meus quereres,
minha estrela,
minha estrada,
algumas quimeras que aqueçam a alma,
um tanto de sinceridade.
Já quis mais - sempre se quer na juventude -
um mundo mais amplo, mais claro, humano.
Quero ainda -
mas não quero mais com o vigor necessário.
Fui vencida,
eu confesso.
Sou fraca e não sou patética, dispenso demagogias.




Ontem, perto das 18:30h, estacionava próximo ao Parque da Jaqueira quando roubaram meu carro. Eu estava dentro dele, de cabeça baixa, ajeitando o tênis antes de ir caminhar na praça - fiz uma rotina que já repeti milhares de ocasiões. Estacionei no mesmo lugar de sempre - uma das quatro últimas vagas à direita de quem chega ao Parque da Jaqueira pela Rua Simão Mendes. Ouvi um barulho forte do lado direito, olhei, um homem alto, moreno e forte, de capacete de motoqueiro e jaqueta preta batia no vidro com uma grande pistola prateada. Levei dois segundos - um para entender, outro para pensar em ir embora (o carro ainda estava ligado) e desistir - antes de abrir a porta e descer, cedendo-lhe o carro. A chave ficou na ignição. Enquanto me levantava, peguei o celular que estava no banco do carona, ele tomou de minha mão, abrindo-a. "Fique calmo, eu dou", ele disse. "Eu estou calmo", ele respondeu.

Foi rápido, eficiente, projetado. Ele levou o carro e seu comparsa ficou na moto observando-me atravessar a rua, meio tonta. Fui embora e ele continuou lá.

Eram dois homens em uma ação comum, foi este meu sentimento. Eu era a única que estava sem o roteiro e minhas falas da peça. Ou não.

A foto acima extraí do blog PEBodyCount. Trata-se do projeto Marcas da Violência, "que consiste em marcar - com tinta vermelha a imagem de um corpo com a palavra "BASTA" - todos os locais de homicídios do Recife. Já são mais de 30 marcas por todas as regiões (Sul, Norte, Oeste e Centro) da capital."

Não me ocorreu nada fisicamente, felizmente. Mas enfim, havia uma arma em cena - e muitas coisas poderiam haver acontecido, é fato, e felizmente não aconteceram.

21 de out de 2007

Uma versão mais light...

do meu coração alvirubro - cliquem, corinthianos e rebro-negros, garanto que pela arte vale a pena...

Quer dançar?

Vilmetes: vocês querem dançar? (Sorry baby, amigos amigos, futebol à parte... kkk)



Falar nisso, cadê a coisa, Kênia Kenia(!)? Que houve, fia?

17 de out de 2007

Vício indiscutível

Frase do dia 1: "Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso." Provérbio oriental.

Lido aqui. Muito lindo. Sem razão aparente.


--------------


Frase do dia 1: "A curiosidade matou o gato". Matou, matou, matou. Com razão aparente.


--------------


Fal voltou. Blogueira porreta. Adoro sua sinceridade. Adoro sinceridade:


"Bicheca linda do meu colação. Eu não conheço o seu gatinho. E só posso dar conselho do que já vi e vivi. Então me ouve sem ficar com raiva de mim? Lindona, existe a enorme possibilidade dele não te querer. Não é que ele não queira um relacionamento. Ele não quer um relacionamento com vc. Assim ó, que ele não queira casar, ter filhos, hipoteca e comprar um papagaio, vá lá. Tia Fal também não quer. Mas ele não quer carinho, beijo na boca e pés quentinhos encostadinhos nos dele? Rá. Faz assim, ó, titia também acha isso dificílimo, mas é uma questã de treino e cacentração: suma. Se ele quiser te ver, ele vai ter que te convidar. Se ele quiser te ler, ele tem que mandar o zé maiou. Se ele quiser te ouvir, ele tem que ligar. E se não aparecer convite, ligação, zé maiou, amore, ele não te quer. E não, ele não te adora. Salte de banda, homem assim é a maior roubada do século, em qualquer século do milênio. Pinte a cabela, faça aula de javanês, vá viver. E não, eu não vou dizer que o cara que te dá valor vai aparecer, pq no mais das vezes ele não aparecem. Qts amigas mais lindas e inteligentes e espertas que eu tão suzinhas? Montes. Vá lá que ser mais linda e esperta e inteligente que eu não é grandes coisas, mas vc entendeu. A vida não é um filme da Doris Day. É bem provavél que não apareça ninguém. Mas esse cara, seja lá o que for, é roubada, pq beiba, ele não te quer. Se ele te quiser ele vem atrás, quilida. Mas, experiência própria, não fique esperando. Provavelmente ele não vem. Blé."


--------------


Os problemas da vida são todos muito simples. Salvo os relativos à falta de saúde ou falta de recursos. O resto é pilhéria. Enganações da mente. O inferno é a mente, na verdade. Não os outros.

A minha está uótima, obrigada.

15 de out de 2007

Via embratel

Nóis direto do celular.

Só não sei postar direto para o Maio!



Pintura!




O Auto da Compadecida (Cabaceiras-PB)!

12 de out de 2007

Da noite - tudo ao mesmo tempo agora

Não sei se já contei por aqui: adoro programa de culinária. É meu lado mulézinha talvez que fale mais alto, ou é mera frustração, já que sou frustradíssima com meus dotes culinários. Um dia ainda faço um curso de gastronomia e viro chef, garanto.

É também porque adoro comer, um mal que considero sinceramente invencível. Pretendo apenas que ele seja controlável (na verdade já é uma necessidade!)

Pois então, adoro ver pessoas cozinhando.

Minha última mania na TV são os programas que passam na GNT com o Jamie Oliver. Ó, senhor, eu babo assisto as guloseimas SEMPRE AS MAIS ENGORDANTES POSSÍVEIS que esse rapaz prepara. Passa todo dia em horários (o que é um problema para mim, nunca são os mesmo horários), muitas vezes as 21h. O rapazinho é o do livro aí abaixo. Hum, agora eu quero o Jamie Oliver At Home, mas acho que ainda não tem em português...

Ainda estou atrás de uma receira de caneloni de brócolis que aprendi em um programa dele. Vou fazer quando achar, juro.





Agora descobri os Vídeos do MSN da série O Minimalista. Bom, muito bom. Pena que o vídeo sobre Paella está bichado, humpf.


-----------





Triste, claro.

Isso aqui, com ele, é jóia. Leitura de trecho de "Notícias Amorosas", Drummond.

-------------

Ouvindo os funks de Tropa de Elite. Todos muito bons. Só parei para a voz do Autran.

-------------

A ver:

Dona Pfeifer

.
(já em cartaz)

Dona Jolie

height="295">
(em novembro)

Viu, Lu? Neil Gailman na cabeça.

Mistérios não mais Mistério!

Faz um tempo, postei por aqui indagando sobre essa música.

Aliás, postei duas vezes!


"O maior mistério é haver mistérios
ai de mim, senhora natureza humana
olhar as coisas como são, quem dera
e apreciar o simples que de tudo emana
nem tanto pelo encanto da palavra
mais pela beleza de se ter a fala.
"


Era um verdadeiro mistério.
Pois enfim, por acaso, descobri quem canta e confirmei a autoria da canção.
Como previra, é do Renato Teixeira
Na suave voz de Tavito.

Achei por acaso, catucando seu site oficial. O disco é esse:




Por coisas assim é que amo a internet.

A saga completa aqui.

Mais uma prova de que na vida tudo sempre vem.

O Hino


A lembrança nunca se vai, alguns sentimentos são para sempre e estamos mesmo ficando velhos, cacete...

Crianças é o que nunca deixaremos de ser.

Então hoje também é nosso dia. Eu quero presente.

-----------

Recordando, eu conheci essas duas figuras na Livraria Cultura. Na tarde de autógrafos do Zé. Comprei o livro, fui apresentada ao Tavito, mas fiquei com cara de bocó, como era de se esperar (a Apá sabe, kkkk). Quem nasce para ser fã morre para isso, fazer o quê...

Depois da tempestade...




... vem a calmaria...





Veio...


Acabei a mono. Foram 8 meses, mas afinal, foi parida! Agora pernas pro ar que ninguém é de ferro, eu muito menos...

8 de out de 2007

O belo vale a quimera,
o belo vale a espera,
o belo vale o repouso.

O belo vale o agito,
o salto, o precipício,
o belo traduz o gozo.

Não está no corpo o belo,
não está na nuca fria,
tem espessura de pêlos,
está na alma dos dedos,
no segredo da meninas,
nas frutas imersas em olhos negros...




7 de out de 2007

Casamento





"Há mulheres que dizem:
Meu marido, se quiser pescar, pesque,
mas que limpe os peixes.
Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,
ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar.
É tão bom, só a gente sozinhos na cozinha,
de vez em quando os cotovelos se esbarram,
ele fala coisas como 'este foi difícil'
'prateou no ar dando rabanadas'
e faz o gesto com a mão.

O silêncio de quando nos vimos a primeira vez
atravessa a cozinha como um rio profundo.
Por fim, os peixes na travessa,
vamos dormir.
Coisas prateadas espocam:
somos noivo e noiva.
"
(Adélia Prado, para meu amor)

6 de out de 2007

Aqui e Agora

Sempre adorei essa.

Ela vale por si só, sem precisar fazer sentido. Ela é o "melhor lugar do mundo".
A música por si.



Captada aqui.


"O melhor lugar do mundo é aqui e agora
O melhor lugar do mundo é aqui e agora

Aqui, onde indefinido
Agora, que é quase quando
Quando ser leve ou pesado
Deixa de fazer sentido

Aqui, onde o olho mira
Agora, que o ouvido escuta
O tempo, que a voz não fala
Mas que o coração tributa

O melhor lugar do mundo é aqui e agora
O melhor lugar do mundo é aqui e agora

Aqui, onde a cor é clara
Agora, que é tudo escuro
Viver em Guadalajara
Dentro de um figo maduro

Aqui, longe, em Nova Deli
Agora, sete, oito ou nove
Sentir é questão de pele
Amor é tudo que move

O melhor lugar do mundo é aqui e agora
O melhor lugar do mundo é aqui e agora

Aqui perto passa um rio
Agora eu vi um lagarto
Morrer deve ser tão frio
Quanto na hora do parto

Aqui, fora de perigo
Agora, dentro de instantes
Depois de tudo que eu digo
Muito embora muito antes

O melhor lugar do mundo é aqui e agora
O melhor lugar do mundo é aqui e agora
"



Pausazinha relax da mono.
Nem todos entendem essa necessidade. Paciência.

3 de out de 2007

O Teatro Mágico - Ana e o Mar



Tentando fazer o Maio inaugurar no Youtube, num tá funcionando!

Segunda tentativa!

Gamei (que coisa velha, senhor...)

Amanhã na terrinha!

Eu vou!