29 de ago de 2004

O pão do pobre...

... sempre cai com a manteiga para baixo, não é mesmo?



Mal dava para acreditar que o Vanderlei Cordeiro estava liderando a prova que encerra as Olimpíadas de Atenas, a maratona masculina, desde antes do 25 Km (a maratona é de 42Km). Para mim, e, estou certa, para a imensa parte dos brasileiros, tinham findado os Jogos de 2004. Entretanto, o Vanderlei chegou a colocar 42s de diferença para o 2º bloco de competidores. Isso já me tirara o sono da tarde, do qual raramente consigo desfrutar. O sono foi embora de uma vez, entretanto, com a cena inimaginável que surgiu: um sujeito fantasiado de alemão invadiu a pista, carregando o Vanderlei para a multidão, que, embora o tenha defendido, foi insuficiente e desastroso, pois o incidente fez com que mais de 10s fossem perdidos e acabamos em 3º lugar na prova. O bronze já foi uma grande vitória, mas não teria sido apenas uma terceira colocação que nosso atleta ganharia se não tivesse acontecido o que aconteceu. Terrível. Tenho certeza de que o ouro viria não tivesse acontecido o absurdo que assistimos. Duvido que, fosse o Vanderlei um dos preferidos (o que não era, daí o mais surpreendente de tudo), ou fosse um americano, grego ou, se fosse o Paul Tergat, se não haveria um policial motorizado ao seu lado o tempo inteiro. O que vimos, porém, foi Vanderlei Cordeiro entrando triunfante em terceiro lugar no estádio olímpico. Glorioso. Porque esporte é antes de mais nada felicidade. Parabéns, Herói do Brasil. Que a justiça se faça.
Não resta dúvida : esporte é felicidade.



Salve, salve, meninos do Volley. Ave, grande técnico Bernardinho!

28 de ago de 2004

Em compensação...

Tudo bem, o Brasil não foi esse balaio todo nas Olimpíadas, em compensação...



LEVANTOU POEIRA!!!!!!!!!!

Eu nem ligava muito prá essa coisas, mas tô ficando véia e besta, num sabe...

Quem diria...

27 de ago de 2004

O país dos espertinhos e dos maus-educados (eu)

Né mesmo?

Findando a palestra, fico sentadinha aguardando que passe a ata do DA (Diretório Acadêmico, que está organizando o seminário). Por encanto, a mocinha, após deixar uma folhinha verde na primeira fila do auditório, vem se aproximando... pára na fila a frente da minha... hesita... e entrega a um dos rapazes fortinhos no início da minha... Hoje é dia, pensei.

Fico esperando. Os fortinhos assinam. São uns cinco, mas o tumulto já se formou nas proximidades. Eles assinam por umas dez pessoas. Eu sentada, quietinha. Aviso ao de camisa verde: "Passa para cá, quando chegar em você". Fico espiando a menina de camisa vermelha na agitada fila atrás de mim, onde se amontoam uma dúzia de "patricinhas", escrevendo num papelzinho com pressa.

Dez minutos. Chega no cara de camisa verde a ata. Aí o que acontece? O triste passa para as moçoilas da fila seguinte.

Sou em geral, muito calma. Uma demente. Calmérrima. Reclamo, mas sou educada. Acho que foi a TPM, ainda bem que estou nela. O que sei é que me levantei, dizendo algumas coisas que não lembro muito bem mais (nada de obsceno), me dirigi a menina que escrevia e tomei o papel de sua mão dizendo "Com licença". Umas cinquenta pessoas olhando de boca aberta prá mim. Vêem, sou educada. Com ou sem licença.

Assinei, dizendo ao rapazinho ao meu lado que já bastava ontem (acontecera quase isso, mas não chegou a tanto). Ele condordou, recebendo a ata para assinar. Arrumei as trouxas e sai passando por onde cometera o delito. O criminoso sempre retorna ao local do crime, cês sabem. Um fortinho veio tirar onda, batendo palmas e dizendo "É, ela assinou" e me chamando mal-educada". Virei e disse: "Amore, amor com amor se paga". Sem o "Amore", lógico, (isso foi inspirada na Your Soul, que eu acho fofo), porque eu tava fula demais para ser irônica.

Pois é, o pior é que numa coisa dessas você está certa, absolutamente certa, mas fica remoendo o que fez o dia todo. Ratificando para si mesma que fez bem, e muito. É o que dá ser bobona. :-P prá esse povo!

Nesse país...

... a gente vê o que jamais imaginou:

Homossexuais que quiserem mudar sua opção sexual podem ser ajudados pelo estado (RJ)

Não dá a permanente sensação de que o Brasil não consegue andar para frente, só para trás? Será que os nossos políticos refletem mesmo quem somos?

26 de ago de 2004

Susto!

Hoje, por descuido, e lerdeza do micro - que não autocompletou logo o endereço - tentei acessar o Maio digitando assim:

http://maiovinteseis.blGOspot.com/

Ou seja sem o "e" conjunção de "vinte E seis" e trocando a posição do OG de blospot.

Que susto levei, depois de três dias sem blogar! "Me invadiram", pensei.

Já viram onde dá o tal endereço, né? (Não viram? É, eu sei que é um perigo isso de trocar/esquecer/acrescentar elementos em nomes de página). Deu na AARONS BIBLE UNIVERSITY - " A mega-site of Bible, Christian and religious information & studies; including, audio and written KJV Bible, Bible helps & tools, churches, Doctrine, links, news, prayer, prophecy, sermons, spiritual warfare, statistics, and tracts. Features the Chronological 4 Gospels, Prayer Book, Prophecy Bible, and a photo tour of Israel".

Fiquei cismada. Será um desígnio de Deus? Um sinal dos céus? Pois é, esquisitíssimo. Um nome em português ser usado em página em inglês. Será que o Maio tá tão famoso que resolveram pegar os usuários apressados (quáquáráquáquá)? 26 de maio que eu saiba ademais não é nenhuma importante data em nenhuma religião cristã, que siga a Bíblia, ou é? E lá na tal página tem uma tal "Voice of Satan", cruz credo...

Ah, o tal portal http://www.blgospot.com/ dá na mesma página... Aliás, acabei de descobrir, qualquer blog do "blogger.com", com final "blogspot.com", com a troca do "og" dará na tal Aaron University... Começo a captar... Bom, colegas blogueiros do blogger.com, não levem o mesmo susto que eu, nem vão se converter...

23 de ago de 2004

Domingão com cheirinho de verão (assim espero)



Fiz um programa legal neste domingão: fui a um Pesque-Pague, um bem organizado e frequentado que há aqui em Recife. Digo logo "bem-frequentado" porque acho que a primeira impressão que se tem desse tipo de lazer não é das melhores, meio farofão, mas esse que descobri é ótimo. A minha primeira vontade no domingo de sol foi mesmo de ir a praia, mas agora na terrinha fazer este programa neste verão passará a exigir um certo rito que inclui a verificação dos requisitos:

1º-Olhar a tábua de marés. Maré alta nem pensar. O negócio é ficar em piscininha nos arrecifes de Boa Viagem. Aquelas mesmas onde as crianças e adultos ficam fazendo xixi. Ali tubarão não entra, né?

2º-Olhar as notícas dos jornais. Quando a manchete de domingo é "Turista atacado por tubarão", o programa é cancelado na hora.

E olha que não é muito fácil convencer a minha prole (mais ligada num mato e numa piscina) a ir a praia, muito menos dia de domingo. Bom, mas a alternativa escolhida foi bem boa. Pescaria é uma atividade da qual sempre gostei, nas poucas oportunidades que tive de praticar. O jogo de aguardar, achar que o peixe vem, e às vezes ele vir, o sol esquentando a brincadeira, a necessidade de silêncio. Além do que, é boa para ser realizada em família, proporciona interação, e é ótima ainda para as crianças, urbanas como são as nossas, principalmente. Tudo muito terapêutico, em suma.

Para os recifenses, o nome do local é Pesque Pague Coqueiral, fica após a entrada da Tv Tribuna, em Olinda. Vá até o final deste link que há algumas informações sobre ele. Recomendo, e não tô ganhando nada não, garanto. Ah, não é lazer caro, isso é importante dizer...

20 de ago de 2004

Recepção de consultório...

Como unicamente paciente que sou da classe médica, igual-a-todos-os-outros, tenho um abuso com representante de medicamento. É. Aquela turma que, além de fazer a gente esperar mais pela consulta, de quebra ainda esvazia mais nosso bolso inflacionando as receitas. Estou generalizando mesmo, não vem nenhum representante reclamar que não enfiei o dedo na cara de ninguém.

Aí hoje de manhã o cara da maleta falava:

-Éééééééééé... Tem que acabar com essa de bronze! Só bronze, só bronze! E fica todo mundo feliz, fazendo festa! É muito conformismo! Tem que mudar as metas! Tem que ter incentivo! Tem que o governo botar os meninos para fazer esporte na escola!

Aijisus.

Definitivamente deve ser minha ojeriza com a tal classe dos revendedores farmacêuticos (porque afora a coisa das medalhas e das metas, não disse maiores besteiras o tal da maleta), mas a história primeiro me deixou fula, depois me deixou pensando na coluna do Xexéo que li essa semana por indicação do Marcelo: "Na semana que vem, nossos atletas estarão de volta e vão dar aquela passadinha tradicional em Brasília. O presidente Lula vai recebê-los, vai botar um boné do Comitê Olímpico Brasileiro, vai vestir o uniforme oficial da delegação, vai se orgulhar do nosso desempenho em Atenas e não vai falar mais nisso até o fim do governo."

É como se costuma dizer de fato: eles fazem de conta que conseguem algo verdadeiramente bom. Nós fazemos de conta que estamos maravilhados. Eita. É o país das maravilhas mesmo. E a gente tudo vestido de Alice correndo atrás do coelho branco...

Mês de desgosto, mês de saudade



Ainda dizem que é superstição...
Em agosto morreu o Velho Lua(02)...
E morreu também o Raul(21)...
Há 15 anos...
Nem precisava colar links desses dois, é só o hábito...


O STF decidiu:

Existe o instituto jurídico do direito adquirido no Brasil, mas não para todos.
Só para os menos providos.
Quem ganha menos de R$ 2.508 tem, quem ganha mais não tem.
Legal, né?
É assim que se interpreta o direito, aprendam com quem sabe.

18 de ago de 2004

Cerca de 500 pessoas compraram ingressos para ouvir Rowling ler trechos de "Harry Potter e a Ordem da Fênix", o quinto livro da série.
(...)
Na primeira vez que participou do festival do livro da cidade, em 1997 e ainda com o nome Joanne Rowling, 30 pessoas a ouviram ler.


Do Globo On Line (tem que se cadastrar para ler, é gratuito)

Não é lindo isso?

Cópia descarada...

... de dica do Trapos Coloridos... Mas só colo mesmo porque a-do-rei o resultado, mais pela admiração (que é antiga) à personalidade da Camille Claudel, à sua história, à sua paixão, porque apaixonada eu até já fui muito (ai, a adolescência...), mas atormentada... faz mais tempo ainda... hoje em dia meus tormentos são mesmo as contas embaixo da porta, o cansaço de muitas aulas manhã adentro, não fosse isso, a minha vida era a glória, sinceramente...




Faça você também Que
gênio-louco é você?
Uma criação de O Mundo Insano da Abyssinia



17 de ago de 2004

Desmandos, mais desmandos

Apesar do dia ter sido pauleira, essa merece...

Reforma pode excluir décimo-terceiro salário
Roberto Monteiro Pinho

Interlocutores do governo federal, vêm tentando explicar (em vão) que a CLT precisa ser modernizada, "sem excluir direitos dos trabalhadores", um mero discurso, resquício do governo FHC, quando enviou para o Congresso, em regime de urgência projeto de lei flexibilizando as relações entre patrões e empregados.

Agora no governo Lula da Silva, esses mesmos interlocutores, querem retirar do texto constitucional, através de emenda à Constituição Federal, o décimo-terceiro salário, deixando para a livre negociação nos acordos coletivos a forma de compensação.


Continua aqui.

Sinceramente, será que vou ter que começar a ser uma votante do nulo ou do "em branco"?

15 de ago de 2004

Ginástica Olímpica - Brasil


Camila Comim na trave

Hoje foi dia de dureza para mim, excepcionalmente (Graças a Deus!!!!!), mas à tarde teve o grato programa de ver as meninas da Ginástica Olímpica fazendo bonito em Atenas. Uhuhuhuhuh, meninas, vamos prá frente que vocês tão com tudo e não estão prosa!!!!!!!!

Fico orgulhosíssima de ver uma modalidade tradicional e elegante como a Ginástica Olímpica nascendo, sim, desabrochando na nossa terra do futebol. Pela primeira vez levamos uma equipe completa para os jogos. E a Daiane solando o Brasileirinho, definitivamente, arrepia!!!!

Deixa um pouco triste ver a pontuação que algumas apresentações excelentes das brasileiras recebem, todavia. Dá prá pensar até que ponto pesa o mero avaliar técnico em contraposição a um certo preconceito com países sem tradição no esporte...

A despeito disto, a Brasileirinha tá na final individual do solo, a Danielle Hipólito está muito bem na classificação geral individual e temos, além da Daiane, a Danielle e a Camila Comin nas finais da ginástica artística! Bão demais da conta, gente!!!!!

13 de ago de 2004

Temer ou conhecer? Conhecer e Temer?
Não conhecer e Temer? A escolha é sua...



Kkkkkk, por via das dúvidas, sempre é bom ser íntimo de algumas coisitas...

Sexta feira, 13 de agosto, senhores!!!!!!!!!!

12 de ago de 2004

15 anos



Não é todo mundo que chega lá, disso eu tenho consciência...
Não é todo dia que é um dia como o de hoje, em que se observa que ao seu lado não há uma sombra ou o nada, mas alguém que completa...
A vida é nossa dona e, sobre isto, só tenho a agradecê-la...
Ser feliz tem merecer?
Não serei eu a dizer que sim, mas que meu coração sente que sim, lá isso sente, e não sou eu que vou calá-lo.
Hoje é um dia especial, sim, como foram todos os dias destes últimos quinze anos em que estivemos juntos, tenham sido bons ou maus, mas não há como retirar a força do marco, da data. O símbolo. Viver é bom quando se ama e se amado. A verdade que é simples é sempre simplória para os que não compreendem. Isso não deve incomodar aos que a tocam. Nem incomoda.


Umas últimas do mundo das leis

-Dia 18 o STF vai julgar o direito adquirido constante na nossa Constituição.

-O Ministro da Justiça quer corrigir um "malfeito feito" aos malfeitores... Aquela máxima (do Rui Barbosa?) "ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão" já não faz nenhum sentido. Há erros a serem sanados, e imediatamente. Não dá para buscar uma solução jurídica antes. Isso não tem nenhuma relação com quererem esvaziar as penitenciárias e superinflacionar o mundo do crime já inchado...

-Enquanto isso, na falta do que fazer, o STJ responde a reclamações idiotas. Será que alguém no Judiciário entende o significado da palavra triagem? Seleção? Política jurisdicional?

Gostaram das minhas interpretações?

10 de ago de 2004

Kidults

Não estou vestindo a carapuça, mas... será que gostar de Harry Potter significa ser um kidult?

Legal essa sequência de reportagens. Segue o primeiro texto, os demais estão no fim da página indicada :

Crescer pra quê?

Para os publicitários americanos Becky Ebenkamp e Jeff Odiorne, o fenômeno foi descrito como Peterpandemônio. "O termo identifica as pessoas na casa dos 20 e dos 30 anos que buscam produtos capazes de lhes trazer de volta uma fase da vida mais inocente e mais feliz: a infância", explicam os dois em entrevista na internet. Já o sociólogo britânico Frank Furedi, professor da Universidade de Kent, construiu o neologismo Kidults (mistura em inglês das palavras criança com adultos) ao definir o que chama de patologia da vida adulta contemporânea. Nesse time se encaixam todos aqueles que cultivam hábitos nada maduros, como colecionar bichinhos de pelúcia, passar horas jogando em Playstations, vestir-se com estampas de personagens dos quadrinhos...Você também sofre desse mal?


Do DP.

9 de ago de 2004

Little Big Man



Aproveitando ser dia de Filmes na lista ena, e o fato de estar ali meu micro numa parto infinito em que receberá um Kurumim, poucos chamados e algum tempo livre para não apenas colar aqui as dicas dos maravilhosos participantes da nossa querida listinha, vou falar sobre este Pequeno Grande Homem (1970), assistido neste fimde, graças a uma antiga locadora que voltei a frequentar após alguns anos e que oferece algumas raridades (ao menos para mim) em VHS.

No filme, Jack Crabb (Dustin Hoffmann), 121 anos, narra a um entrevistador apatetado a vida de aventuras e desventuras que levou após, sobrevivente que foi da chacina de sua família, ser criado por índios. "Pequeno Grande Homem" - o nome dado por seu "avô Cheyenne", personagem este que vem a ser a principal referência nas muitas idas e vindas do protagonista entre os mundos branco e indígena - passa por muitas "fases", de malandro-vendedor-de-remédios-milagrosos a pistoleiro, de comerciante falido a mendigo ou serviçal das tropas americanas desbravadoras, no que me fez recordar bastante histórias como a de Forrest Gump, e tipos como o Leléu das Moças de Lisbela e o Prisioneiro. O enredo retrata bem a vida-sem-lei em terras americanas num tempo anterior àquele do extermínio da cultura índia, mais precisamente no período em que o General Custer - lendário oficial que foi derrotado pelos índios às margens do riacho Little Big Horn na única batalha vencida pelos pele-vermelha - andava por lá. Coincidentemente para mim, que não conheço muito bem história americana, este General Custer é o mesmo retratado em O Último Samurai, sobre o qual comentei aqui dias desses. Ainda a propósito leiam trecho interessante da crítica que encontrei no site Contracampo sobre as relações entre estes dois filmes citados e um terceiro que pretendo rever (também tem naquela locadora):

"a questão da honra, seja em combate, seja na política, seja na visão de mundo, (que) irá permear toda fita, assim como um tratamento que deixa a todo momento O Último Samurai sempre próximo do universo dos westerns, principalmente de alguns dos feitos na virada das décadas de 1960/70, que repensavam e valorizavam o ponto de vista dos índios norte americanos mostrando seu massacre e etnocídio. Desta forma, os samurais são sempre vistos de uma forma semelhante aos índios, fadados a desaparecer pelo processo de expansão capitalista. Isto fica patente não apenas pelas sucessivas menções à batalha de Little Big Horn, mas também pelo processo em que Algren vai passando de prisioneiro inferiorizado, lentamente sendo respeitado pelos captores, até tornar-se um deles de forma idêntica ao Richard Harris de Um Homem Chamado Cavalo. Algren também alterna sua trajetória entre dois mundos distintos, como Dustin Hoffman em O Pequeno Grande Homem, mas se este último era um malandro oportunista, Algren transforma-se num monumento de ética e retidão, resgatadas após sua convivência e amizade com Katsumoto."

No mais, um excelente clássico, ideal ainda para quem gosta daquele clima de faroeste dos filmes antigos da Sessão da Tarde, bem anos setenta...

8 de ago de 2004

Nas manhãs de domingo, qualidade é sempre bom

Sou fãzoca do Globo Rural na domingueira matutina faz muitos anos, mas ultimamente um programa local da TV Guararapes (emissora da Rede Bandeirantes aqui em Pernambuco) tem roubado o lugar deste clássico na minha telinha: trata-se do Bodega do Zé, um programa apresentado pelo Zé Lezin da Paraíba, humorista paraibano que faz bastante sucesso na minha região e que revelou-se agora apreciador da boa música com o programa que está apresentado todo domingo, as 8:00 da manhã. Algumas dos excelentes artistas que ele tem trazido, entre instrumentistas, compositores, cantores e cantadores, repentistas, poetas populares, grupos folclóricos e outras vertentes mais da expressão cultural nordestina: Xangai, Paulo Matricó, Henrique Annes, Maracatu Estrela Brilhante, Oliveira de Panelas, Santanna, Flávio José, Ivanildo Vila Nova, Jessier Quirino. Estes são apenas alguns que recordo dos recentes (o programa está no ar desde março). Ah, o Zé tá prometendo trazer o Elomar, vamos ser consegue!!! É sentar e aproveitar. Inezita que se cuide (que brincadeira idiota, também adoro o Viola Minha Viola!!!!!)

6 de ago de 2004

"Há flores em tudo que faço/Há flores em tudo que vejo"

Pode ter sido coincidência, mas o fato é que não costumo acreditar piamente nelas. E eu não poderia deixar de postar aqui uma lembrança que me foi soprada por um querido amigo, sobre uma amiga especial que perdi, perdemos, e estaria aniversariando na data de hoje. Foi minha amiga virtual mais íntima que muitos amigos presenciais. Carminho, considere suas também as flores nesta página, que parecem casar perfeitamente com a poesia com que nos inspirastes e continuas a inspirar...

PERFUME
Albano Martins

Nomearás
a abelha. Do mel
só conheces
o perfume, a pálida
rosa dos favos
em botão. O gesto
suspenso à espera
da mão esquiva.


(Enviado por Carminho para a lista ena em Novembro/2000).

5 de ago de 2004

"Rosas formosas são rosas de mim"



Uma homenagem a Santa Terezinha das Rosas.
Porque nem só de pão vive o homem.

4 de ago de 2004

Lições de Direito Penal - Confirmar é TUDO

Um professor meu, ontem: "O código de Hamurabi punia com o afogamento a mulher adúltera. Mas quem tinha que ser o carrasco, executá-la, era o marido, senão o rei não mandava matar".

Achei tão inteligente, fiquei emocionada com a sabedoria do povo babilônico, em contraposição (guardadas as devidas proporções) ao atraso em nosso código, que ainda pune o adultério com penas de detenção. E comecei a escrevinhar um post sobre isso. Imaginem, que sábio, aquilo devia mexer com os brios do cara, a angústia de matar (tá bom, eu sei que foi ingênuo da minha parte crer que matar fosse algo tão anormal como hoje dezoito séculos antes de Cristo) seria um fator decisivo sobre sua decisão. Além do mais, pareceu-me inteligente a questão, era como se o rei dissesse: "eles que se entendam". Aí uma luzinha se acendeu.

Santa internet...

129º - Se a esposa de alguém é encontrada em contato sexual com um outro, se deverá amarrá-los e lança-los nágua, salvo se o marido perdoar à sua mulher e o rei a seu escravo.
Fonte: DHnet

Ou seja, não tinha nada do sujeito enfiar o cabeção da mulher na água até morte. Uma conclusão razoável eu resgato: neste ponto não diferimos em nada dos antigos, já que em nossa legislação o crime de adultério só é passível de ação privada do cônjuge, na prática possibilitando o perdão, portanto. Vá lá confiar nos outros, mesmo que sejam nossos mestres ...

O cúmulo do capitalismo, do consumismo, do globalismo (é só prá rimar; digo, globalização...)

Todo dia quando eu passo essa velhinha tá sentada na rua pedindo esmola.
Todo dia eu não dou.
Por princípio. Por não gostar. Por não me sentir bem. Por achar errado. Por desconfiar.
Aí não é que hoje a velhinha cochichava num celular quando eu olhei?

3 de ago de 2004

Aberto o filão: HP para adultos

Fico desconfiada com essas cópias. Em geral a imitação não se compara a invenção. Mas não deixo de ficar curiosa, tudo que possui uma mínima referência no universo da J.K.Rowling me atrai. E não deixa de ser uma ótima oportunidade de mostrar essa minha faceta aqui no Maio! Aproveito prá colar uma imagem que adoro, capturada no site indicado (da Rowling). O desenho é dela!



02/08/04 16:35 ( Fonte: Reuters)

Editora de Harry Potter lança livro mágico para adultos
Por Adam Pasick

LONDRES (Reuters) - (...)O livro de Clarke, que levou dez anos para ser escrito, acontece numa Grã-Bretanha alternativa, no início dos anos 1800. Os personagens-título são feiticeiros que se engajam na guerra contra Napoleão e buscam o legado obscuro do legendário mago Rei Corvo.

Num momento em que livros de temática fantástica, como a trilogia "His Dark Materials", de Philip Pullman, vêm encontrando um público muito grande, a Bloomsbury nutre grandes esperanças em relação a "Strange and Norrell" e já prepara uma tiragem inicial de 220 mil cópias de capa dura para Grã-Bretanha, EUA, Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Alemanha.

O livro vem ganhando divulgação também entre os leitores. As cópias entregues para resenhas vêm sendo vendidas por até 150 dólares no site de leilões da eBay (http://www.ebay.com).

O nome Bloomsbury e a temática mágica tornam inevitáveis as comparações com Harry Potter, mas a editora quer enfatizar que "Strange and Norrell" merece ser levado a sério como literatura e avaliado por seus méritos próprios.

'As pessoas já estão fazendo comparações exageradas', disse Bond.

Em um capítulo do livro, os feiticeiros enganam Napoleão, transferindo o Exército belga inteiro para os Estados Unidos. Será necessária muita magia para que "Strange and Norrell" consiga a proeza igualmente difícil de igualar-se às vendas mundiais dos livros de Harry Potter, que já superam os 260 milhões de volumes.

(Leia tudo aqui)

Mas eu já gosto desse neguinho (independentemente de política)...



Frases do Gil em entrevista das páginas amarelas da Veja de 21/07/2004.

"Palavrão não falo, não gosto, só uso alegoricamente. Mas às vezes bato na mesa. Faço assim: pá" (...que fofo)

"Veja - O senhor tem feito uso da hipocrisia?
Gil - Toda hora." (...que contrastante)

"Veja - O senhor já declarou que filme ruim também é cultura. Música ruim também é cultura? (...que imbecil)
Gil - Claro. É uma expressão cultural (...) A cultura é um software aberto" (... que bondoso)

"Eu sou ingenuo. Flora diz isso."
"Flora tem crachá all areas" (...que romântico)

"Pois é, Preta virou evangélica. Eu apenas disse a ela: 'É assim, filha: uns nascem, vão crescendo descrentes e na maturidade, ficam crentes. Outros, como eu, nascem crentes, crescem crentes e depois vão ficando descrentes'" (... será que por isso virou ministro?)

"O fato de eu ser ministro não mudou nada" (sobre continuar a ter que receber perdão do governo americano quando vai entrar no país, devido a processo sofrido naquele país por porte de drogas em 1976)

"Achava desnecessário ela (Preta) usar elementos, assim, extracurriculares para promover a carreira dela como cantora" (... pai porreta)

"Eu não fumo mais maconha. Perdi o hábito" (... ministro porreta, ops, esqueci, sem política)

"Aqueles imbecis. Porque eles não são honestos comigo?" (... que ingênuo, mulher sempre sabe tudo, né?)

2 de ago de 2004

Jumento é bom, o homem é mau...

Ô coitado...   Porque não treinaram o bichinho direito?

Trabalho Escravo

Como saiu no Globo Rural uma nota sobre página que está sendo mantida com informações sobre fazendas e fazendeiros investigados e que tiveram trabalhadores libertados em 2003 e 2004, mas o endereço não foi informado, lá vai ele. Está é a segunda lista divulgada .

1 de ago de 2004

Sabadão



Não é sempre (ei, as vezes quero estar na festa!), mas em sabadões como este, após umas golds, umas pizzas, uns chopps, uns sobrinhos e uns cunversê de abobrinha, eu curto ouvir essas musiquinhas de festa de formatura que ficam tocando na casa de eventos aqui perto de casa.

Saca a seleção de hoje:

-Aquarela Brasileira
-La Mer
-Garota de Ipanema
-Mulher Brasileira, Benito de Paula
-Louca por Você, Alcione
-"morena boa/que me faz penar/bota as sandálias de prata/e vem pro samba sambar" (isso é letra/o resto é côco)
-Gonzaguinha, "e a vida o que é/diga lá meu irmão"
-La Barca
-Perfídia
-Sorte, Gal (?????)
-A Paz, Gil (?????)

Que saladão...

Meio gafieiraite essa festinha, né? A la Clube das Pás (informo que não tenho o mínimo preconceito, pelo contrário, sou doida prá ir, o maridão também...)... Que p de festa é, parece formatura não... 15 anos, Bodas? E Bee Gees, não vai rolar? 70´s? Disco? Baixaram o som, povo certinho, sô... Nem pensem que sou vizinha boazinha, outras coisas, detesto...

...

É formatura, tem buzina, falatório (começou), e a música parou, ô saco... Mania desses mestres de cerimônia de parecerem locutor de rodeio, né?