21 de ago de 2007

Frutas prá Lu

Lu, estou didática hoje. Quando o assunto agrada, eu adoro ser (didática).



O umbu. Faz-se com ele um delicioso doce no sertão, chamado umbuzada, com leite e açucar, que alguns da terra chamam "iogurte de umbu". O umbu é um fruto maravilhoso. Na época de safra, os pés ficam tão carregados que não há como utilizar-se tudo sem enjoar, ainda que seja tão delicioso e abençoado. Entrar no mato nos finais de semana para colhê-los é diversão apreciada entre os sertanejos. Fazer isto é mesmo uma delícia, além do que a árvore é uma fonte de alimento e saúde sem igual.

Em alguns lugares do interior do Nordeste, mais "desenvolvidos" que o alto sertão, onde a oferta de alimento é mais ampla, é desvalorizado. Ninguém os colhe, ficam para os bichos. Meu hábito anual é: vou à Caruaru apenas para colhê-los e congelá-los. Não necessita ser feito polpa, eu os congelo em sacos, e consumo durante meses.

A árvore é bela. Na seca, não seca. Sua raiz - a batata do umbu - é escavada pelos bodes, que a retiram porque armazena água. Com isto, a quantidade de árvores está diminuindo por todo Nordeste.

Ô saudade da terrinha...



A siriguela. Muito parecida com o cajá. Aprecio mais este último, também mais comum em Pernambuco. Tive uma infância regada por esta fruta, havia um lindo pé atrás do prédio onde morava, era uma festa...



A carambola (sei que você conhece, mas enfim, são tão bonitas!). Muito boa pros rins. Tem de tuia na casa de mamã.


Hummmm, segundo post seguido sobre comida. E regime que é bom, nada. Cruz credo...

Nenhum comentário: