17 de dez de 2005

E o mulungu rendeu posts...

... ainda que não dê frutos, Cássia.

Muito bem, bem, bem.

"MULUNGU - Erythrina Mulungu
Planta originária do Nordeste brasileiro, com propriedades calmantes. "
(Da página da UFMS, . Bem boa a relação, vale uma olhada.)

Sobre as propriedades calmantes: de fato. Já foi experimentada nesta casa a colocação de folhas dentro da fronha, para debelar a insônia (não, fui eu a cobaia, :-P). Funciona verdadeiramente.

Parênteses.

Antes de qualquer coisa: há duas espécies de "Mulungus". Uma com flores grandes, vermelho-coral. Essa aqui. Não confundir com o meu mulungu, que tem "as flores menores, normalmente mais claras e possui sementes de cor parda.

Nativa desde São Paulo e Mato Grosso do Sul até Tocantis e Bahia.Esta espécie é usada popularmente como medicinal, inseticida e veneno para peixe.Desta espécie usa-se a casca (a semente é mais tóxica) como sedativo para ansiedade, tosse nervosa, agitação psicomotora e insônia; asma, bronquite, hepatite, gengivite, inflamações hepáticas e esplênicas, febres intermitentes.

Secar bem a casca (à sombra ou dentro de saco de papel) e transforme-a em pó. Coloque uma colher das de sobremesa do pó e coloque em uma xícara média. Adicione água fervente. Espere esfriar e beba antes de deitar, para insônia. Para os demais fins pode-se usar de 12 em 12 hs.
(fonte)"

Vou ver se experimento fazer o chá. Se descobrir como tirar as sementes, aceito encomendas. Hummm, acho que já sei a quem perguntar...

Nenhum comentário: