23 de dez de 2008

Não é porque é natal...

... que não vamos falar abobrinhas. Afinal, neste calor alagoano não dá para pensar em muita coisa se não se está na praia, sendo quase meio-dia.


-------------


Vamos combinar: quem é que aguenta uma manhã inteira de programa na TV sobre beleza (Sweet está se tornando a dona de casa perfeita, enquanto não descobre a secretária alagoana perfeita, e não faxina no silêncio) ? Aí o apresentador diz que é um programa especial. Fico pensando que sempre que estou de férias e vejo o assunto é esse. Eu ainda lembro que nas últimas a convidada era a mulher mais peituda do Brasil.

Ficam falando do sofrimento físico que a beleza impõe. Terapia não dói menos? Pelo menos fisicamente né?

E a Ana Hickmann fica como ao final das reportagens? Preocupadíssima, pensando em suas pratinhas.

Aviso, eu gosto da Ana Hickmann. Porque embora linda é super bem-humorada e sabe ganhar dinheiro como ninguém, o que é sempre admirável em uma mulher, infelizmente preciso falar a verdade. Sim, mulheres lindas em geral são chatinhas, também preciso falar a verdade. Não, eu não me acho feia, será que preciso repetir?

Mulheres bonitas e chatinhas não tiram foto com óculos de grau.





Mulheres bonitas e chatinhas não sorriem assim para a câmera.





Não sei porque estou falando na Ana Hickmann. Não estava nos planos. Não havia planos na verdade.

Vou ali ler a notícias sobre Pernambuco, porque as sobre Alagoas ainda não me interessam e estou com saudades.


------------


Pê-esse-zi-nho: a Ana Hickmann tem uma coleção de óculos. Tá vendo porque tirou a foto? É disto que estou falando. Agora eu quero um óculos Ana Hickmann Eyewear, fazer o quê?

Nenhum comentário: