25 de abr de 2007

Baby, It´s cold outside

Cinelândia: fazia bastante tempo que não criava coragem para assistir filme de boxe, derna os tempos em que ainda se ia ao São Luiz, para ser exata, e eu lá fui a um "Rocky" desses da vida (um dos últimos). Sim, isto aconteceu a coisa de quase duas décadas atrás. Sim, falo daqueles trocentos filmes de boxe do Stallone. Por acaso, peguei A Luta pela Esperança do começo na HBO, um para o qual, confesso, sempre fazia muxoxo ao ver na prateleira. Não me arrependi. Lindo filme, impecável nos itens que mais me atraem: elenco e fotografia. Com um belo enredo, forte e tocante. É, nada como o velho e bom cinemão americano para uma criatura como eu que ultimamente anda muito interessada nos alternativos (filmes, claro).

Bem que o Russel Crowe mereceria uma foto aqui, porém não encontrei nenhuma a altura. Vai uma do Paul Giamatti, que não limpa a vista, é verdade, e é preferível falante e em ação, mas enfim, sua atuação é excepcional no filme (melhor que a do Russel, em minha opinião). Presença merecida no Maio. Por sinal, taí um ator que me agrada, sempre, sempre.

Nenhum comentário: