9 de out de 2006

Aos Filhos de Libra (Balança Universal)




"Era de libra como a lua vista assim é de cor de sal
era de libra como a luz das sete estrelas
forma algum sinal
era de libra quando dá um passo atrás
pra caminhar legal
era a balança universal
era harmonia como o ritmo da vida e o carnaval
era de libra como a brisa quando passa
e ondula o trigal
mas tinha medo de saber que o jogo da verdade
era fatal
era a balança universal
era de libra e amava a paz e a justiça natural
era de libra pra poder unir a idéia
ao seu material
o simbolismo da figura da mulher
paixão arterial
era a balança universal
era de libra como a valsa, o antigo Egito e afinal
era de libra e tem a crença da beleza
e do encanto geral
a natureza da firmeza e oscilação
a simpatia e tal
era a balança universal"

(Oswaldo Montenegro - do musical A Dança dos Signos)

Elementos de libra estão a minha volta todo o tempo. Não consigo definir que são eles para mim. São amigos ou rivais, não sei. Sei que são, estão. Reconheço suas referências nestas páginas de vida que escrevo ao longo dos dias, decerto. São exemplos e contra-exemplos, decerto. Como a realidade, que é sempre boa e má, todo o tempo.

Este post está dedicado a seu expoente maior. Ela nunca saberá, mas tudo bem, isto realmente não faz diferença.

Nenhum comentário: