2 de set de 2008

Três Filmes

Tive, como a muito tempo não ocorria, um final de semana cinematográfico, recheados de filmes românticos e musicais. Gostei de todos, adianto.

O primeiro da leva foi escolhido por mero acaso, enquanto zapeava na tv a cabo. Conversation with Other Womem, que aqui no Brasil ganhou um título ao meu ver bem insosso, Nosso amor do Passado. Lembra aquele com a Barbra Streisand, Nosso Amor de Ontem, bem mais bonito, e bem melhor o filme, claro. O título em inglês também para mim não fez muito sentido dentro do contexto da história, realmente só pode ser alguma piada que não interessa a nós, brasileiros.

Um casal se encontra num casamento e acaba indo para a cama. Só lá descobrimos que eles já foram casados e ela ... fugiu do casamento! Final infeliz, informo. Só assista se gostar de filmes românticos com este tipo de desfecho (tem gente que odeia).

O segundo (por sinal, passou logo depois do primeiro, o que me deu uma grande zonzeira, pois eu tinha que ver) foi Across The Universe. Esse eu estava louca para assistir e inclusive procurara nas locadoras, sem encontrar. Findei comprando na sky. Visualmente lindo, mas só veja se : for fã dos Beatles; for fã dos anos 60; for fã de musicais. Nestes quesitos o filme é ótimo. Gostei sim de todas as versões, todos os cantores são muito bons, sem exceção, com destaque para For The Benefit of Mr Kite e If I fell, interpretado pela bonitinha Evan Rachel Wood. Conforme consta no Adoro Cinema, a bonitinha gravou de primeira a cena. Lindíssima voz.

Mas o melhor clip (sim, o filme a mim pareceu me um apanhado de clips, vê-los individualmente via youtube também tá valendo, salvo se você for fã dos Beatles, mas isso já disse) com certeza é o de For the Benefit. Merece até reprodução.





Quem é este cantor/ator, hein? Não consegui descobrir?


O terceiro filme foi Shop Girl, com a Claire Danes, de quem descobri que gosto muito enquanto atriz assistindo a este. E que lindo nome, ademais. É um filme de Steven Martin, eu diria, embora não o tenha dirigido: o roteiro é dele, baseado em livro também de sua autoria. Tem seu "estilo". Não é um ator que agrade a todos, estou certa, mas eu gosto do bichinho. Ele está bem sério nestá comédia romântica que em determinado momento transforma-se quase em não-comédia, bem comportada, comedida, com um ar até mesmo etéreo. Muito, muito romântico. Sem final feliz também, porém ... bonitinho (seja lá o que isto signifique, sendo porém tudo que me ocorre dizer).

Nenhum comentário: