4 de jun de 2009



Uma concha não é tão vazia...
Apenas me ocorreu...





É que tem mais poesia na melancolia que na serenidade. Que às vezes me dá esta saudade esquisita ...



(Sim, eu sei, telegrafia agora é com o Twitter. Mas é que não nos acomodamos um ao outro...)



--------------------------------



Da minha vizinha. Prá segurar o fôlego poético.



poeminha cínico


mesmo o mais cinzento dos domingos
diz-se azul quando amanhece

ainda que em meio a terremotos
maremotos tempestades

mesmo o amor mais corrosivo sabe
a mel quando engatinha

ainda que respingue sangue e fel
a cada passo

mais importa o prometido que o
que encerra

à luz dos dias a crua e cínica
e vã realidade

sendo assim seguem sempre azuis
e doces os amores e os domingos -

a propaganda é a alma do negócio
bem se sabe



(Márcia Maia)

Nenhum comentário: