11 de set de 2012

Qual a pior maneira de se aprender a amar algo, alguém ou algum lugar?

Sendo obrigado a isto.

Qual a melhor maneira de se aprender a amar algo, alguém ou algum lugar?

Não tenho resposta para as duas primeiras indagações, mas talvez tenha descoberto para a última.

A melhor maneira de se aprender a amar uma cidade é de manhã cedo.

De manhã cedo as pessoas e seus barulhos ainda não se aproriaram da cidade, estando tudo ainda no início. Então é possível perceber-se, como ainda não se fizera: que os bem-te-vis também estão lá, que "alguém cantando longe, longe" pode ser ouvido. Dá ainda para escutar o bater das asas dos pombos, mesmo do outro lado da rua, e também a frase da canção do Roberto no rasgar do automóvel no asfalto "mas sou feliz assim porque um dia eu pude ...".

Algumas pessoas falam que só se conhece verdadeiramente uma cidade quando se anda por ela naqueles locais que apenas seus nativos ocupam e em que apenas eles transitam. Não posso discordar. Também concordemos contudo que conhecer não é sinônimo de amar.

Por isso este conselho. A cidade que você não ama, apenas pede isso, perceba. Acorda mais cedo, só um dia, e esteja a seu dispor naquele momento em que ela é apenas ela, e não aquilo que dela fazem os homens.

E se possível, não seja obrigado a amá-la. Ajuda um bocado. Também não ter outra cidade no coração é uma excelente ideia - mas isso já é pauta para outra conversa.

Bom dia!

Nenhum comentário: