11 de ago de 2009

Despedida

Faz dois minutos me deu uma tristeza funda só de lembrar da música do Roberto "Despedida" ("Já está chegando a hora de ir/lálálá-lálálála-lálálá" - o resto você sabe), e fui obviamente olhar a cartela de anticoncepcionais para calcular se já era TPM.

Era, claro. É.

Mas claro que nem tudo é tão sem sentido. Afinal, acho que até o fim do ano vão haver algumas despedidas. Deve ser por isso.

No mundo virtual esse negócio de ir embora quase não existe. Ou existe, mas depende só de sua vontade e mais raro de forças externas. Quer dizer, espelha uma realidade interna das criaturas bem mais difícil de ser compreendida.

Ui, viajei.

Fui.

Nenhum comentário: